News & Announcements

13/10/2013: Angola despede-se das reuniões do FMI/BM com encontros de alto nível

Angola despede-se das reuniões do FMI/BM com encontros de alto nível

A delegação angolana presente nas reuniões anuais de Outono das instituições de Bretton Woods vai reunir-se hoje (dia 13), em sessões separadas, com a directora-geral do Fundo Monetário Internacional (FMI), Christine Lagarde, e com a alta direcção do Banco Mundial (BM).

Os dois encontros, segundo o ministro das Finanças, Armando Manuel,  são de extrema importância e estratégicos para os objectivos de Angola nesta cimeira e para o alcance das metas do millénio. Num destes “meetings”, o grupo dos países africanos terá a oportunidade de submeter o memorando de reflexões das economias africanas em relação ao estado da economia mundial.

Antes destas audiências, que vão marcar o último dia de trabalho da delegação angolana nesta plenária das referidas instituições de Bretton Woods (FMI/BM), os responsáveis angolanos mantiveram igualmente encontros "aturados", mas satisfatórios com os departamentos africanos fiscal e de assistência técnica ao desenvolvimento.

Nos mesmos, foi possível colher-se resultados positivos que hão de caracterizar a relação de Angola com o FMI, assim como com o BM, de acordo ainda com o titular do sector das Finanças e chefe da missão angolana no evento, admitindo que a nível do Comité de Políticas do FMI deu para fazer-se uma apreciação do estado da economia global.

O governante referiu, em entrevista de micro balanço à Angop, que a problemática dos efeitos do abrandamento do crescimento das economias emergentes nas economias dos países em via de desenvolvimento predominaram os assuntos debatidos com os responsáveis do FMI/BM.

“Esta é uma das inquietações dominantes que a constituência africana apresentou a nível do África Caucus, onde o papel da África do Sul, da Nigéria e de Angola terá sido fundamental em relação à preocupação de encontrarmos um conjunto de medidas e de políticas que possam acautelar as nossas economias das consequências da desaceleração das economias emergentes” - disse.

Desde o dia 11 deste mês que peritos de pelo menos 188 países dos diferentes continentes do mundo, incluindo angolanos, analisam fenómenos de interesse comum, convergidos na política monetária e financeira internacional, no quadro das reuniões de Outono2013 das instituiões de Bretton Woods (o FMI e o BM), que hoje terminam.

Os Desafios Globais, Soluções Globais é o lema que norteia os trabalhos.

Angola faz parte dos 25 países que integram o Conselho Executivo do Banco Mundial, no qual a antiga ministra do Planeamento, Ana Dias Lourenço, é directora Executiva Suplente da 25.ª constituência, em que figuram também a Nigéria e África do Sul.