News & Announcements

01/10/2013: Ministro realça aumento quantitativo com a reforma educativa

Ministro realça aumento quantitativo com a reforma educativa

O ministro do Ensino Superior, Adão do Nascimento, ressaltou hoje, terça-feira, em Luanda, o crescimento quantitativo “relevante do sistema de ensino, desde 2002, fruto da implementação da reforma educativa, valorizando, desta forma, as aspirações dos angolanos por um país moderno e próspero.

O governante fez este pronunciamento quando procedia a abertura das XVII Jornadas Técnico-Científicas da Fundação Eduardo dos Santos (FESA), que decorrem de 01 a 04 do corrente mês, na Assembleia Nacional.

Segundo Adão do Nascimento, este sistema de educação está, por um lado, assente em políticas alinhadas aos fundamentos da primeira Reforma Educativa, implementada após a libertação do jugo colonial português em 1975, cujo mérito foi de consagrar um sistema de educação “de e para os angolanos”.

Adiantou que, desde 2002, o sistema de educação conheceu um crescimento, particularmente com a conquista da paz, servindo actualmente um terço da população ou seja 6.184.366 alunos, dos quais 81,2 porcento no ensino primário, 15,5 porcento no secundário e 3,5 porcento no ensino superior.

“Ao longo dos tempos, as políticas educativas foram sendo adaptadas em função do contexto e das perspectivas de desenvolvimento nacional. Deste modo, pode-se distinguir políticas especificamente concebidas para o período da instabilidade político-militar, para corroborar aos esforços de consolidação da paz e da unidade nacional e para o desenvolvimento dos diferentes sectores da vida nacional”, acrescentou.

O ministro esclareceu que estas políticas direccionadas para os diferentes níveis de ensino visam assegurar que o ensino ou a formação esteja focalizada na realização de objectivos pedagógicos em tempo útil como o previsto nos planos de estudo, no calendário do ano lectivo ou do académico para cada trimestre ou semestre, no horário semanal para cada curso e as actividades curriculares e extra-curriculares, entre outras.

Presenciam o encontro governantes, deputados da Assembleia Nacional, membros da FESA, delegações de Portugal, Moçambique, Cuba, discentes e docentes.