News & Announcements

03/08/2013: Mulheres contribuem para resolução dos conflitos em África

Mulheres contribuem para resolução dos conflitos em Ãfrica
Luanda - O papel da mulher africana junto da União Africana é positivo por elas participarem afincadamente e darem o seu contributo na resolução dos diversos problemas que afligem o continente, considerou hoje, sexta-feira, em Luanda, a presidente do Grupo de Mulheres Parlamentares, Cândida Celeste.
A responsável, que falava à Angop no final do colóquio em saudação ao Dia da Mulher Africana, que se assinalou a 31 de Julho, referiu por outro lado que as mulheres têm reclamado a falta de atenção que se verifica na organização, por não satisfazerem aquilo que elas pretendem.
A deputada mencionou que nas reuniões da SADC as mulheres fazem sentir as suas preocupações sobre os inúmeros problemas que as afectam, nomeadamente miséria, fome, seca e epidemias diversas como Hiv/Sida, cujas vítimas são para além das crianças as mulheres em geral.
Para a representante das mulheres parlamentares, ainda há que se fazer um trabalho árduo para que a organização panafricana tenha um bom resultado, por desempenhar nesse momento um papel fraco, ou seja, quase que não se faz sentir o seu resultado.
"O Papel das mulheres Panafricanas ainda não é suficiente, são quase 10 anos de participação, há necessidade de se reflectir, a OMA que é uma organização membro devia levar propostas concretas na solução desse problema, se as panafricanas não funcionam dificilmente poderemos fazer chegar as nossas inquietações", lamentou.
Indagada sobre o fraco papel das Mulheres panafricanas na tomada de decisão, salientou que as mesmas não dependem apenas dos seus membros, mas também do executivo, ou seja das pessoas que estão indicadas para o exercício da função.
O Dia da Mulher Africana foi instituído a 31 de Julho de 1962, em Dar-es-Salam, Tanzânia, por 14 países e oito movimentos de libertação nacional, na Conferência das Mulheres Africanas.