News & Announcements

27/09/2011: Embaixador da África do Sul encoraja parceria entre empresários

Embaixador da Ãfrica do Sul encoraja parceria entre empresários
 
Luanda – O embaixador da África do Sul em Angola, Godfrey Nhlanhla Ngwenya, encorajou em Luanda, os empresários do seu país a investirem em Angola sem qualquer receio e firmarem parcerias de negócio com angolanos para ajudar a cimentar as relações bi-laterais.  
 
Godfrey Nhlanhla Ngwenya, que falava durante um encontro com uma delegação empresarial do seu país, disse que a África do Sul precisa indiscutivelmente de Angola e que a iniciativa influenciará nas boas relações económicas entre os dois países e com outros da região austral do continente africano, da qual fazem parte.
 
“A África do Sul precisa de Angola. Acredito que o momento de falar muito está ultrapassado, pelo que devemos transformar as palavras em actividades economicamente sérias. Encorajamos a realização de negócios e parcerias em todos os aspectos, tendo em vista as oportunidades de investimento que Angola oferece” – salientou.
 
O diplomata sul-africano considerou Angola um parceiro estratégico para o seu país e vice-versa, dado o desenvolvimento que apresenta em vários sectores, como realce para o das minas, construção, petróleo, gás, banca e hotelaria e turismo, importantes para o crescimento da economia do país.
 
O governo da Africa do Sul, disse, valoriza as relações com Angola, cimentadas ao longo de momentos difíceis. “Num recente passado, os dois países assinaram vários acordos e isto consolidou o bom relacionamento entre ambos. E nos últimos tempos vários outros acordos têm sido igualmente rubricados” - referiu.
 
Neste contexto, informou que a embaixada da África do Sul ajudará as empresas engajadas no processo de desenvolvimento de Angola a melhorarem a sua relação com o executivo e a população, através da realização de diversas actividades promocionais nas 18 províncias do país.
 
“A embaixada vai facilitar a participação das empresas sul-africanas em eventos como a Feira Internacional de Luanda (FILDA) e a Feira Internacional de Minas de Angola (FIMA), assim como na selecção dos investimentos em Angola” - disse, sublinhando ser um motivo de orgulho os sul-africanos participarem da reconstrução de Angola.
 
Angola, afirmou Godfrey Nhlanhla Ngwenya, “foi a nossa casa em momentos difíceis, durante a história da nossa luta, e continuará a ser sempre nossa casa, sendo para nós, entretanto, motivo de orgulho sermos recebidos nesse país belo de António Agostinho Neto (primeiro presidente de Angola)”.
 
“A nossa embaixada dá prioridade de livre circulação a pessoas engajadas em negócios entre os dois países. Estou consciente que alguns conterrâneos nossos ainda encontram algumas dificuldades para entrarem em Angola, mas isso brevemente será resolvido para o bem dos dois povos e crescimento económico de ambas as nações” - frisou.
 
O encontro visou perspectivar o Fórum Empresarial Angola/África do Sul, que hoje inicia em Luanda, com a participação de representantes de 83 empresas sul-africanas ligadas aos ramos do comércio e indústria, geologia e minas, petróleo, gás, energia, finanças, banca, agricultura, transporte, habitação, turismo, tecnologia de informação, entre outros.