News & Announcements

17/06/2013: Angola LNG expede primeiro carregamento

Angola LNG expede primeiro carregamento

Luanda - O  primeiro carregamento de gás produzido pela Unidade Industrial de gás foi expedido hoje, domingo, indica um comunicado de imprensa da  Angola LNG chegado à Angop.

De acordo com a nota, o primeiro carregamento foi vendido a Sonangol, a empresa estatal angolana de petróleo e gás, e será expedido para o Brasil no navio tanque Sonangol Sambizanga, o qual faz parte de uma frota de sete navios da LNG, com 16.000 metros cubicos cada um, fretados a longo prazo pelo projecto Angola LNG.

Esta acontecimento marca  o arranque de uma nova  unidade  de produção, o que não ocorre  desde 2010, e constitui uma nova fonte  para fazer face à crescente procura global de LNG.

Artur Pereira, presidente  da Angola LNG, Marketing, afirmou a propósito, deste primeiro carregamento "o  Angola LNG entra  no mercado num momento particularmente interessante. Prevê-se que o mercado mundial de LNG continue limitado a longos dos  próximos anos, com reduzidas perspectivas de arranque em produção de novas unidades de LNG.  Congratulamo-nos por isso com a  produção e tranporte do nosso primeiro carregamento de gás natural".

Foram  celebrados vários acordos  de compra e venda de LNG com companhias do sector em  todo o mundo, ficando  assim  o Angola LNG com uma sólida e variada carteira de clientes.

De acordo com a nota  o anúncio hoje, constitui um marco  no continuado desenvolvimento dos recursos de petróleo e gás de Angolsa, sendo por si só o maior investimento no sector, o projecto deverá desempenhar um papel fulcral na prosperidade económica de Angola.

"O  Angola LNG ambiciona ser um fornecedor fiável e competitivo, um parceiro forte no sector e um modelo para o desenvolvimento económico de Angola", acrescentou António Órfão, presidente da Angola LNG Ltd.

"O projecto constitui uma solução para minimizar a queima do gás e a poluição  ambiental, aproveitando o gás associado dos campos petrolíferops do offshore angolano, com o objectivo de fornecer energia limpa e fiável aos  nossos  clientes  e  rentabilizar o investimento dos nossos  accionistas",afirmou.

A Angola  LNG  irá recolher, processar, vender e  entregar 5,2 milhões de toneladas de  LNG  por ano, além  de propano, butano e condensados, a  partir da sua instalação fabril no Soyo.