News & Announcements

25/05/2013: Embaixador egípcio destaca papel de Angola na afirmação da UA

Embaixador egípcio destaca papel de Angola na afirmação da UA
Luanda – O embaixador da República Árabe do Egipto em Angola, Gamal Metwally, destacou hoje, sexta-feira, o papel do país na consolidação e afirmação da União Africana (UA), contribuindo com a sua experiência, para a estabilidade política no continente.


Em declarações à Angop, a propósito do 50º aniversário da UA, referiu que Angola é um exemplo a seguir, graças à sua grande experiência na resolução pacífica de conflitos, bem como o reforço da democracia e reconciliação nacional.


Gamal Metwally asseverou que o país tem dado um grande contributo nos esforços empreendidos pela organização continental, a favor da paz e da estabilidade em África, permitindo um futuro seguro para o continente e futuras gerações.


Neste contexto, o diplomata considerou que “Angola é um dos raros países”, que conseguiu a manutenção da paz, traçando estratégias para o seu desenvolvimento nos vários domínios, em benefício do povo angolano.


“Angola é um exemplo a seguir na busca de soluções políticas para o fim dos conflitos em vários países africanos, devido a sua experiência, resultado da sábia liderança do Chefe de Estado angolano, José Eduardo dos Santos”, sublinhou.


Relativamente ao 50º aniversário da UA, o diplomata destacou o alcance da Independência de todos os Estados durante este período, que tem permitido os caminhos da construção da democracia e dos direitos humanos.


Disse ainda, que a criação do Nova Parceria para o Desenvolvimento da África (NEPAD) é um dos grandes ganhos para o aumento da quantidade de investimentos no continente africano, com vista a promover o seu desenvolvimento em todos os aspectos.


A União Africana (UA) foi fundada em 2002 e é a organização que sucedeu a Organização da Unidade Africana (OUA), tendo como missão a ajuda na promoção da democracia, direitos humanos e desenvolvimento económico do continente, especialmente no aumento dos investimentos estrangeiros por meio do programa Nova Parceria para o desenvolvimento de África.


A organização tem ainda como objectivos a unidade e a solidariedade africana, defendendo a eliminação do colonialismo, a soberania dos estados africanos e a integração económica, além da cooperação política e cultural no continente.