News & Announcements

07/05/2013: Encerrada formação diplomática para adidos de imprensa

Encerrada formação diplomática para adidos de imprensa

Luanda – A acção de formação diplomática para os adidos de imprensa, iniciada a 15 de Abril, encerrou nesta segunda-feira, numa cerimónia orientada pelo ministro da Comunicação Social, José Luís de Matos.

O seminário foi organizado pelos ministérios das Relações Exteriores e da Comunicação Social e realizado pelo Instituto de Relações Internacionais. Participaram no encontro adidos acreditados em vários países com os quais Angola mantem relações diplomáticas e consulares.

Estevão Alberto, em nome dos colegas, disse terem ganho ferramentas que lhes permitirá melhorar o desempenho neste mundo cada vez mais conturbado.

Adiantou que a acção formativa permitiu ter uma visão mais clara sobre os diferentes acontecimentos e executar a missão com qualidade requerida pelo interesse nacional, atentos aos fenómenos políticos, económicos e sociais, dentro e fora do país.

A Directora do Instituto de Relações Exteriores, Maria Eugénia Feijó Santos, declarou que os imperativos ligados ao tempo poderão ser superados com a realização de acções de formação em módulo e por regiões geográficas.

Considera que a partir do momento em que o jornalista se torna agente especializado numa missão diplomática assume a função de promotor da imagem de Angola, devendo por isso dominar a realidade económica, política,
social e cultural do país e da nação ou nações cobertas pela embaixada que integra.

A função de adido de imprensa exige que esteja permanentemente bem informado sobre os acontecimentos no mundo, de modo a ser capaz de relatar com precisão o sentido dos acontecimentos trazidos pela agenda
internacional, sublinhou.

Afirmou que no actual cenário global, a informação e a comunicação assumem papel fundamental ao nível das sociedades e das organizações.

O ministro da Comunicação Social, José Luís de Matos, considera terem sido dias de muita aprendizagem, refrescamento e actualização de conhecimentos em várias áreas, dando aos adidos uma visão diferente e mais
realista daquilo que se pretende do seu trabalho com maior responsabilidade e excelência nas missões diplomáticas e consulares de Angola.

Disse também que a acção de formação diplomática foi mais um exemplo de parceria estratégica com o Ministério das Relações Exteriores que deve ser consolidada e fortalecida, em benefício dos dois sectores, com vista a
corresponder aos objectivos traçados pelo Executivo.

Assistiram à cerimónia de encerramento o secretário de Estado da Comunicação Social, Manuel da Conceição, directores nacionais dos ministérios das Relações Exteriores e Comunicação Social e representantes dos
conselhos de administração dos órgão de informação.