News & Announcements

15/03/2013: Mulheres continuam firmes na batalha de defesa nacional - ministro Cândido Van-Dúnem

Mulheres continuam firmes na batalha de defesa nacional - ministro Cândido Van-Dúnem
Luanda - As mulheres angolanas continuam firmes, quer nas batalhas de defesa da nação quer também a bater-se, com galhardia e persistência, nas demais frentes da luta económica, cultural, pela felicidade e bem-estar comum, afirmou o ministro da Defesa Nacional, Cândido Van-Dúnem.
A garantia foi transmitida hoje, sexta-feira, em Luanda, quando o governante discursava na cerimónia de abertura da jornada "Março Mulher/2013", em homenagem as mulheres militares e funcionárias civis dos órgãos e serviços do Ministério da Defesa Nacional e das Forças Armadas Angolanas (FAA).
"Importa também reconhecer que a mulher angolana tem sido uma agente activa e perseverante na educação da sociedade, nomeadamente na coesão da família, no resgate dos valores morais, cívicos e culturais, sempre na
perspectiva de preservar o espírito de solidariedade e a honra da família, características próprias da nossa forma de viver e de estar", destacou.
Cândido Van-Dúnem frisou que "a mulher e o homem complementam-se na acção em prol do bem-estar dos povos, mas nesta indefectível actividade harmoniosa, um papel mais relevante cabe à mulher enquanto promotora do desenvolvimento humano e factor de equilíbrio na sociedade".
Nesta perspectiva, exortou todas as mulheres angolanas a continuarem na senda do empoderamento em áreas como da política, educação, ciência, saúde, defesa e segurança, assim como noutras, (cultura e desporto),
particularmente neste momento, em que o país guinda-se triunfalmente para os píncaros do desenvolvimento.
O ministério da Defesa Nacional, segundo o seu titular, regista com maior ênfase a contribuição que as mulheres militares e funcionárias civis, nos mais distintos níveis de desempenho profissional, vêm dando a tarefa do engrandecimento da defesa nacional e das forças armadas, nesta fase de modernização e desenvolvimento.
Queremos que a actividade das senhoras, à nível destas duas instituições, continue a ser crucial e decisiva nas unidades militares onde se encontram colocadas, assim como nos diversos órgãos e estabelecimentos militares
implantados pelo país, pondo o seu saber e energias ao serviço da nossa pátria", advogou.
Cândido Van-Dúnem aproveitou a ocasião para expressar solidariedade e reconhecimento a todas mulheres angolanas, que, ao longo dos anos de luta, se têm empenhado incansavelmente pelo direito à liberdade,
igualdade, paz, vida e dignidade humana.
"É com orgulho e incontida satisfação que constatamos que a mulher vem sendo um exemplo constante de bravura, sacrifício e dedicação abnegada à causa nacional, ao lado dos muitos angolanos das mais diversas origens e grupos sociais, cujos resultados se têm saldado na defesa e preservação da nossa independência e soberania nacionais", pontualizou.
O programa de abertura da jornada ficou marcada pela dissertação de uma palestra, sob o tema: "A igualdade do género nas Forças Armadas Angolanas", proferida pela deputada à Assembleia Nacional, pelo Grupo parlamentar do MPLA, Genovena Lino.
Para os dias seguintes, destaque para a deslocação de uma delegação, chefiada pelo ministro da Defesa, e integrada por mulheres militares e trabalhadoras civis do órgão, à cidade do Cuito Cuanavale, bem como visitas a
instituições de caridade tuteladas por organismos femininos.
Testemunharam oficiais-generais e superiores das FAA,  mulheres militares e trabalhadoras civis do ministério da Defesa Nacional e de órgãos das forças armadas, entre outros convidadas.
A jornada encerra o programa alusivo ao 2 e 8 de Março, respectivamente, consagrados Dia da Mulher Angolana e Internacional da Mulher.