News & Announcements

19/02/2013: Ministro da Defesa afirma que Angola aposta na luta pela paz e segurança

Ministro da Defesa afirma que Angola aposta na luta pela paz e segurança
Luanda - A República de Angola aposta seriamente, no plano internacional, na luta pela paz e segurança no mundo e por relações mais justas, afirmou hoje, segunda-feira, em Luanda, o titular da pasta da Defesa Nacional,
Cândido Pereira Van-Dúnem.
"Neste particular, continuamos apreensivos e profundamente preocupados com os conflitos que se verificam em África e que têm causado enormes perdas de vidas humanas, deslocados, refugiados e prejuízos económicos
irreparáveis", salientou o ministro quando falava na sessão de abertura das conversações oficiais entre Angola e Brasil.
Frisou que, por esse motivo, o Executivo angolano, como sempre, colocou-se na disposição de fazer parte dos esforços de paz que estão a ser empreendidos na República Democrática do Congo, na Guiné-Bissau, República
Centro Africana, no Mali, Sudão e Sudão do Sul.
"Somos de opinião que todos os países interessados unam esforços para o estabelecimento de uma ordem política no médio oriente e em outras partes do nosso planeta", ressaltou.
Para Cândido Van-Dúnem, através do diálogo e da concertação política, é possível encontrar entendimentos conducentes à preservação da paz e da segurança mundial, cenários requeridos para o desenvolvimento da
humanidade.
Frisou que no âmbito da sua política externa, Angola defende sempre e inequivocamente os valores da liberdade, solidariedade e justiça na procura incessante do bem-estar para todos os povos, princípios que deverão
permitir a sua marcha triunfal rumo à construção de um mundo melhor.
Nas conversações oficiais que decorrem nas instalações do Ministério da Defesa Nacional entre delegações chefiadas pelo ministro angolano, Cândido Van-Dúnem, e pelo seu homólogo brasileiro Celso Amorim, as partes
avaliam o estado da cooperação bilateral neste domínio, com destaque para o desenvolvimento da indústria militar angolana e a formação de quadros militares.
Ainda hoje Celso Amorim, que se faz acompanhar de oficiais generais dos ramos do Exército, Marinha e Força Aérea e de um grande número de empresários da indústria militar brasileira, vai visitar a Base Naval de Luanda,
pertencente a Marinha de Guerra Angolana.
As conversações oficiais terminam ámanhã, no período da manhã com a assinatura da documentação final, seguido da leitura de um comunicado de imprensa.
Angola e Brasil mantêm relações de amizade e cooperação em vários domínios desde 1975, altura que o governo brasileiro reconheceu Angola como estado soberano.