News & Announcements

29/01/2013: Governo considera "4 de Fevereiro" um marco histórico

Governo considera "4 de Fevereiro" um marco histórico
Luena- O Governo da província do Moxico considerou hoje, segunda-feira, no Luena, num comunicado de imprensa, que o "4 de Fevereiro" constitui um marco histórico da derradeira etapa da resistência ao regime colonial português.
Segundo o documento chegado à Angop, o "4 de Fevereiro de 1961", produto da revolta dos angolanos, contra a recusa pelo regime colonial português das propostas pacíficas que haviam sido apresentadas, tendo em vista a
independência de Angola, foi a chamada que guiou a marcha da revolução popular pela libertação do povo angolano martirizado até 11 de Novembro de 1975.
Aponta que as comemorações de efeméride, pela décima vez em tempo de paz efectiva, devem representar um factor de reafirmação do compromisso da edificação de uma sociedade justa e harmoniosas, sob a sábia liderança do "arquitecto da paz" e Presidente da República, José Eduardo dos Santos.
Acrescenta que o exemplo dos heróis dessa façanha patriótica deve servir de incentivo para as novas gerações angolanas, motivando-as a participar de forma activa no projecto que visa catapultar o país aos níveis de
desenvolvimento que permitam instaurar o bem-estar das populações e criar um verdadeiro Estado democrático e de Direito.
De acordo com um programa de actividades a que a Angop teve acesso, várias acções políticas, patrióticas, desportivas e culturais iniciam terça-feira, para saudar os 52 anos do início da luta de libertação nacional, cujo acto provincial será realizado na sede municipal de Kamanongue (52 quilómetros a norte da cidade do Luena), sob o lema "honremos os nossos heróis, promovendo a solidariedade social".