News & Announcements

04/11/2012: Inventor e criador Adilson da Costa volta a ganhar ouro

Inventor e criador Adilson da Costa volta a ganhar ouro
Nuremberg (Do enviado especial) - O inventor angolano Adilson da Costa voltou a ganhar uma medalha de ouro na Feira Internacional de Ideias e Novos Produtos(IENA), em Nuremberg - Alemanha, que hoje encerra as suas portas.
Segundo o inventor, que na edição passada (2011 conquistou também uma medalha de ouro, com o Dicionário virtual (Zwela) de tradução de português para Kikongo, Kimbundo, Umbundo e vice-versa, não esperava ganhar
com a nova criação (uma câmara fotográfica com entrada USB para pen drive e com disco duro externo).
"Não contava ganhar, porque era um projecto sem maquete, apresentado somente protótipo com desenhos e animações. O que tinha como produto acabado é o software a ser imbutido no projecto", explicou.
Para si, a parte externa ou física, que é o Hardware, não está ainda pronta, o que lhe levou a pensar que júri haveria de desconsiderar o trabalho, mas tal não aconteceu e resultou na medalha de ouro.
De acordo com o mentor do projecto, vai continuar a trabalhar e contar com alguns apoios, para dar sequência aos projectos e dar a utilidade obvia para o qual o mesmo foi protagonizado.
Angola conquistou sete medalhas, das quais uma de ouro, igual número de prata e cinco de bronze.
Na presente edição, oito inventores de Angola apresentaram 17 projectos. A mesma contou com 750 invenções e com expositores provenientes de 34 países.
Durante quatro dias, os projectos apresentados versaram em invenções e ou inovações ligadas às tecnologias, energia eléctrica, máquinas de construção civil, tecnologias médicas e medicinal, higiene, cosméticos, segurança e alarme diversos, trafico, transportes, acessórios de automóveis, agricultura e floresta e jogos de entretenimento.
As outras invenções que mereceram aprovação de júri foram o sistema de sinalização de estacionamento e curva mesmo estando com os intermitentes (medalha de prata), apresentado pelo inventor, Hélder Silva.