News & Announcements

17/09/2012: MPLA enaltece qualidades patriótica e humanista de Agostinho Neto

MPLA enaltece qualidades patriótica e humanista de Agostinho Neto

Luanda - O MPLA, partido no poder em Angola, enalteceu hoje, segunda-feira, o espirito de patriota convicto, político extraordinário, insigne homem de letras, humanista por vocação e estadista de reconhecida qualidade do primeiro Presidente de Angola, António Agostinho Neto.

A exaltação está expressa numa declaração distribuída em Luanda, por ocasião do Dia do Herói Nacional e fundador da Nação, que hoje se assinala, na qual o Bureau Político do MPLA realça o facto de a efémeride
ocorrer numa altura em que Agostinho Neto completaria 90 anos de idade e  poucos dias depois da realização, a 31 de Agosto último, das eleições gerais.

"Numa altura em que os angolanos foram chamados a escolher o seu Presidente da República, o Vice-Presidente da República e o Partido que vai formar o Executivo, para continuar as acções atinentes à reconstrução
nacional, ao desenvolvimento do país e à melhoria das condições de vida de todo o povo", realça a declaração.

"Agostinho Neto soube interpretar, fielmente, as necessidades e aspirações de todo o povo, de Cabinda ao Cunene, o que permitiu que, sob a sua esclarecida liderança, os angolanos conquistassem a sua independência e criassem o seu próprio Estado, na altura constituído em República Popular de Angola", acrescenta a declaração do partido vencedor das eleições gerais de 2012.

O MPLA refere ainda que as tarefas de reconstrução nacional, de desenvolvimento do país, da defesa da Pátria, da elevação do nível de vida das populações mais desfavorecidas, que sempre estiveram no centro das
preocupações de Agostinho Neto, continuam a ocupar lugares cimeiros na agenda do partido e do seu líder, José Eduardo dos Santos, o arquitecto da paz e digno continuador da sua obra, como atestam "os votos reiterados de confiança política que o povo lhe vem depositando nas várias eleições já realizadas em Angola".

Na declaração, o MPLA acrescenta que "a vitória nas eleições gerais, de 31 de Agosto, com 71,84% dos votos, demonstrou, inequivocamente, que o MPLA e o Presidente José Eduardo dos Santos são a garantia de um futuro melhor para Angola".

"Significa que os angolanos votaram pela paz, pela estabilidade e pelo desenvolvimento do país", realça o Bureau Político do MPLA, acrescentando que "votaram por um programa devidamente estruturado, com propostas concretas e exequíveis".

O partido no poder em Angola afirma que, fieis ao legado histórico de Agostinho Neto, segundo o qual “o mais importante é resolver os problemas do povo”, o Executivo, a ser constituído nos próximos dias, vai continuar a envidar esforços para que Angola possa crescer mais e distribuir ainda melhor, ciente de que a forma mais elevada de honrar o seu legado é combater a fome e a pobreza no país.

O Bureau Político do MPLA reitera a firme disposição do Partido continuar fiél aos ideais de independência, de paz e de democracia e exorta os seus militantes, simpatizantes e amigos e a todo o povo angolano a participarem, com patriotismo e entusiasmo, nas actividades alusivas à efeméride, como forma de se honrar o legado de Agostinho Neto.

O 17 de Setembro foi instituído em homenagem ao Fundador da Nação Angolana que a 11 de Novembro de 1975 proclamou a independência de Angola, tornando-se no seu primeiro Presidente.

Instituído feriado nacional em 1980 pela então Assembleia do Povo, um ano após o seu falecimento, por doença, em 10 de Setembro de 1979 na antiga União das Repúblicas Socialistas Soviéticas, o dia deve-se, também, ao
reconhecimento do seu empenho na libertação de Angola, em particular, e do continente africano.