News & Announcements

13/09/2012: Fundação apresenta obra Agostinho Neto e a libertação de Angola

Fundação apresenta obra Agostinho Neto e a libertação de Angola
Luanda - A Fundação Dr. António Agostinho Neto (FAAN) apresenta a obra "Agostinho Neto e a Libertação de Angola (1949-1974) - Arquivos da PIDE-DGS", no quadro das comemorações do 90º aniversário natalício do primeiro Presidente da República Popular de Angola.
Segundo uma nota de imprensa da fundação, chegada à Angop, em Luanda, a obra visa dar a conhecer factos e acontecimentos, com base em arquivos que a PIDE-DGS constituiu ao longo de mais de 23 anos, sobre o estadista.
Refere que os arquivos da PIDE-DGS contêm documentos originais capturados ou obtidos por diversas vias, tais como autos de interrogatórios policiais, processos individuais, informações de agentes, correspondências, relatórios, ofícios, escutas, documentos do MPLA, intercepção postal, capturas e buscas, operações militares e infiltração de agentes.
Revela, entretanto, que estas informações eram obtidas para a PIDE analisar e avaliar o que António Agostinho Neto fazia, pensava e planeava para Angola, para os angolanos, e não só.
Indica que a FAAN decidiu publicar os referidos arquivos, por se tratar de fontes históricas e documentação escrita relevante sobre o nacionalista angolano, cuja integridade física e material foi preservada pela PIDE-DGS e transferida, na década de 90, para o Instituto dos Arquivos Nacionais/Torre do Tombo (IAN/TT) em Portugal.
Nesta instituição, os arquivos começaram a ser consultados publicamente, a 25 de Abril de 1994.
Porém, a fundação explica que com a publicação destes arquivos não pretende polemizar, nem apresentar qualquer interpretação dos factos neles descritos ou narrados.
Acrescenta que os documentos publicados constituem o conteúdo do processo individual do fundador da nação angolana, depositado no IAN/TT.
A FAAN tem como objectivo estatutário a "promoção da pesquisa e divulgação da vida e obra do Dr. António Agostinho Neto", tendo, por este facto, trabalhado intensamente, ao longo de 4 anos, na leitura e selecção dos
documentos mais relevantes dos referidos arquivos, visando a sua publicação em livro para os tornar acessíveis e do conhecimento público de todos os angolanos.
A fundação pretende apenas que os factos narrados nos documentos dos arquivos da PIDE-DGS sejam divulgados, porque descrevem e narram a vida e a luta de libertação liderada por Agostinho Neto.
A PIDE-DGS era a polícia secreta do Estado português, que tinha como missão obter e tratar informações, para reprimir a luta anti-colonial e anti-fascista.
António Agostinho Neto nasceu a 17 de Setembro de 1922, em Kaxicane, freguesia de São José, conselho de Icolo e Bengo, Distrito de Luanda, sendo filho de Agostinho Neto, catequista da Missão americana em Luanda e, mais tarde, pastor e professor nos Dembos, e de Maria da Silva Neto, professora. Morreu em Moscovo, então União das Repúblicas Socialistas Soviéticas (URSS), a 10 de Setembro de 1979.
Médico, escritor e político, António Agostinho Neto foi presidente do Movimento Popular de Libertação de Angola (MPLA) e, na madrugada do dia 11 de Novembro de 1975, proclamou perante a África e o mundo a
independência da República Popular de Angola, tornando-se no seu primeiro líder.