News & Announcements

24/06/2012: Desenvolvimento sustentável deve merecer atenção especial

Desenvolvimento sustentável deve merecer atenção especial

Rio de Janeiro (Dos enviados especiais) - A questão do desenvolvimento sustentável deve merecer maior atenção dos programas, fundos de agencias especializadas das Nações Unidas (NU) e demais entidades internacionais, reconheceram os lideres mundiais no documento final da conferência Rio+20.

Em conformidade com os respectivos mandatos, os chefes de Estado e de Governo, convidam tais instituições financeiras, tendo em vista o melhoramento da integração do desenvolvimento sustentável nos respectivos,
programas, estratégias e processos decisórios, em benefício dos países em vias de desenvolvimento.

Os líderes mundiais reafirmaram a importância de ampliar e fortalecer a participação dos países em dsenvolvimento na economia internacional, na tomada de decisões e na definição de normas, num contexto de
sustentabilidade.

Assim, apelaram a necessidade de se prosseguir com a integração das três dimensões do desenvolvimento sustentável em todo o sistema das Nações Unidas, além de solicitarem ao Secretario-Geral, Ban Ki-moon que
informe a Assembleia-Geral através de organismos especializados sobre os progressos realizados a este respeito.

Convidaram os órgãos de gestão de fundos, programas e agências especializadas do sistema de desenvolvimento das Nações Unidas para estudarem medidas adequadas com vista a integrar as dimensões sociais, económicas e ambiental em todas as actividades operacionais do sistema da ONU.

Os estados-membros, ressaltaram o aumento das contribuições financeiras para o desenvolvimento sustentável do sistema das Nações Unidas, como sendo fundamental para se atingir as metas de desenvolvimento internacional acordadas, incluindo os Objectivos do Desenvolvimento do Milénio.

Nesta vertente, enalteceram os laços de eficácia, eficiência e coerência das Nações Unidas na obtenção de resultados concretos de ajuda aos países em desenvolvimento na erradicação da pobreza e alcance de um
crescimento económico sustentado no desenvolvimento sustentável.

Os chefes de Estado e de Governo reconheceram a necessidade de assegurar um compromisso político para o desenvolvimento sustentável, tendo em conta as circunstâncias e prioridades nacionais.