News & Announcements

01/04/2012: Mpinda Simão diz que ganhos da paz no sector educativo são visíveis

Mpinda Simão diz que ganhos da paz no sector educativo são visíveis

Luanda – Os ganhos da paz durante os dez anos são bem visíveis no sector da educação, porquanto há mais alunos no sistema e uma implantação equilibrada defendeu hoje (sexta-feira), em Luanda, o ministro da Educação, Mpinda Simão.

O dirigente, que prestou esta informação quando falava à imprensa sobre o 4 de Abril, Dia da Paz, fez saber que os ganhos no sector da educação são bem visíveis, ao contrário daqueles anos em que a concentração da rede escolar estava maioritariamente no litoral do país.

Actualmente esta implantação é quase generalizada em todo o território nacional, embora ainda não haja o mesmo ritmo de crescimento em todas as províncias já se verifica uma ocorrência de formação favorável nas 18 províncias do país.

“Hoje temos instituições do ensino médio técnico espalhadas em todo território nacional, o que permite que cada província possa formar quadros em determinada área e de assegurar um certa retenção de quadros que contribuem para o desenvolvimento local”, disse.

Durante este período, acrescentou, se registou a expansão considerável do ensino superior, como se sabe este subsistema de ensino conta actualmente com cerca de 150 mil estudantes, ao contrário dos 15 mil de há dez anos.

Há quatro anos, disse, o efectivo escolar era de cerca de 50 mil, actualmente este número triplicou, sendo um avanço conseguido em termos de aumento da cobertura educativa a nível do ensino superior, bem como de
implantação.

O país avançou também porque tem mais capacidade de formar quadros, porquanto em média se forma mais de 35 mil jovens, de nível médio, e que são lançados para o mercado de trabalho.

Actualmente, de acordo com o governante, Angola representa no ensino técnico profissional e na formação de professores cerca de 87 porcento da rede escolar, pelo que se procurou equilibrar melhor a pirâmide educacional na parte da formação técnica, que proporciona a existência de agentes de ensino melhores preparados do que anteriormente.

Apesar destes registos, ainda se verifica algumas dificuldades em termos de desenvolvimento da educação nas zonas rurais onde se deve incidir esforços, mas a par, disse, há um esforço no sector da alfabetização, em que a sua taxa ronda por volta de 67 porcento, porquanto em termos de localização nas grandes cidades mais de 80 porcento da população está alfabetizada.