News & Announcements

27/03/2012: Espanha disponibiliza 500 milhões de euros para investimentos em Angola

Espanha disponibiliza 500 milhões de euros para investimentos em Angola

Luanda  – O Reino de Espanha tem disponíveis 500 milhões de euros  para empresários interessados em investir em Angola, anunciou, o conselheiro económico e comercial da embaixada espanhola em Luanda, Manuel Sánchez  Melero.

Os valores, segundo declarações de Manuel Melero à Angop, à margem de um encontro  entre empresários angolanos e espanhóis, que decorre desde onten, segunda-feira na capital angolana, foram disponibilizados por instituições públicas e privadas ligadas ao sector financeiro.

A par da informação sobre os valores disponibilizados para investimento em Angola, o interlocutor referiu que as relações económicas  entre Angola e Espanha são boas, embora tenham registado um abrandamento por várias
razões, uma das quais a crise económica e financeira mundial que influenciou as
trocas comerciais  no ano transacto.

Disse ainda que, em 2011, o volume de negócios cifrou-se entre os 800 a mil milhões de euros,  contra os 750 milhões de euros atingidos em 2010.

Já em 2009, as trocas comerciais entre Angola e Espanha atingiram 936 milhões de euros, cerca de um bilião, 211 milhões e 720 mil dólares norte-americanos.

Em 2008 Angola alcançou o maior volume de exportações para Espanha cifradas em um bilião e 221 milhões de euros, equivalentes a um bilião e 818 milhões de dólares norte-americanos, convertendo-se no terceiro maior
fornecedor africano, a sul do Sahara, depois da África do Sul e Nigéria.

Angola importa da Espanha bens diversos como produtos manufacturados, máquinas, ferramentas e bens agro-pecuários e industriais.

Actualmente, Angola é o segundo maior exportador africano de petróleo para a Espanha depois da Nígéria.

Relativamente ao fórum entre empresários angolanos e espanhóis, uma inicitaiva da Associação Industrial de Angola (AIA), Manuel Melero disse que estão em Angola 40 empresários ibéricos, que permenacerão até ao dia 29, data do término da reunião.

O encontro reúne representantes de empresas dos ramos da agricultura, agro-indústria, conservas, agro-pecuária, florestas, materiais de construção, engenharia civil, energia e águas, transporte, equipamentos industriais e minas.

O fórum de négócios insere-se numa estratégia do Executivo Angolano de diversificação da economia nacional e da substituição de importações, razão pela qual a comitiva espanhola integra responsáveis das mais
fortes empresas daquele país ibérico.

O certame está reservado ao empresariado público e privado angolano. Os angolanos poderão negociar directamente ou assinar acordos de parceria com os espanhóis, que estabelecem um valor de mil milhões de dólares, como suporte de garantia a investimentos e fornecimentos para o mercado nacional.