News & Announcements

27/03/2012: Quatro de Abril constituiu base sólida para construção do futuro

Quatro de Abril constituiu base sólida para construção do futuro
Luena - O governo do Moxico ressaltou hoje, terça-feira, num comunicado de imprensa entregue à Angop, que o "4 de Abril constituiu a base sólida sobre a qual os angolanos almejam construir o futuro e contribuir para o engrandecimento da pátria".
Segundo o documento distribuído em alusão ao décimo aniversário da Paz e da Reconciliação Nacional, vitórias conquistas em 2002, a Paz é um pressuposto fundamental para a erradicação da pobreza, do subdesenvolvimento e a promoção do
seu bem-estar social.
"O povo angolano dirigido pelo Presidente da República, José Eduardo dos Santos, tudo tem feito para que a Paz seja consolidada no dia-a-dia", tornando o processo democrático irreversível, removendo todos os obstáculos negativos do passado, lê-se na nota.
O documento aponta como elementos fundamentais para a reconstrução da pátria, o reforço dos valores da unidade nacional, democracia, justiça social e o respeito pelos direitos humanos.
Pelo facto da cidade do Luena, capital da província, acolher o acto central alusivo à efeméride, o governo local exorta a participação massiva e activa de toda a população desta urbe, para que a data seja comemorada de forma condigna e com fervor patriótico.
Para o efeito, o governo da província do Moxico exorta todas as instituições públicas e a população em geral para participar em todas as actividades programadas, com destaque para a palestra sobre a importância da
data prevista para o dia 28 do mês em curso e campanha de limpeza e embelezamento às principais artérias da cidade do Luena.
Ainda consta do programa comemorativo inaugurações de infra-estruturas em todas as nove sedes municipais, um culto ecuménico, actividades desportivas e recreativas.
Angola comemora o 4 de Abril, Dia da Paz e da Reconciliação Nacional, fruto do memorando de Entendimento assinado na cidade do Luena, entre o Governo e as ex-forças militares da Unita, como complemento ao Protocolo de Lusaka.