News & Announcements

07/03/2012: Cooperação Angola/Argentina analisada em audiência presidencial

Cooperação Angola/Argentina analisada em audiência presidencial
 

Luanda – O Presidente da República, José Eduardo dos Santos, analisou hoje (quarta-feira), em Luanda, com o ministro das Relações Exteriores da Argentina, Hector Timerman, o estado das relações, nos mais variados domínios, entre os dois países. 

O chefe da diplomacia argentina avistou-se com José Eduardo dos Santos, no Palácio Presidêncial, à “Cidade Alta”, durante cerca de 40 minutos, antes de terminar a visita, de quatro dias, a Angola.

“Foi um encontro muito importante, para a República da Argentina, pelo facto de eu ter sido recebido por uma autoridade como é o Presidente José Eduardo dos Santos”, disse a jornalistas nacionais e do seu país, à saída da audiência.

Foi possível ratificar toda a aliança, nos domínios políticos e económicos, entre os dois países, sublinhou.

“Expressamos ao Presidente a nossa vontade de promover, cada vez mais, a cooperação e o comércio entre os países (…) em benefício dos respectivos povos”, segundo ainda Hector Timerman.

Anunciou que a sua Presidente, Cristina a Kirscher, deverá visitar Angola ainda no decorrer deste ano, cujo convite já foi formulado pelo homólogo, José Eduardo dos Santos.

”Nós viemos para Angola com técnicos argentinos para cooperar, para que este país volte a ser um produtor de alimentos”, asseverou, quando aludia ao facto de a cooperação poder ser diversificada.

Angola, disse ainda, é um país muito dinâmico, onde é visivel, por exemplo em Luanda, um crescimento nótavel. “A Cidade do Kilamba é um facto”, disse.

Noutra parte das suas declarações, o diplomata referiu que José Eduardo dos Santos foi “muito eficaz” relativamente à forma como deve ser pautada a cooperação entre os dois países, e também “muito determinante no seu apoio à República Argentina no diferendo que temos com a Inglaterra, sobre a soberania das Ilhas Malvinas.

Angola, explicou, é um país do Atlântico sul que lutou contra o colonialismo e o derrotou. Sabe, desta forma  os esfeitos de tudo o que é a colonização.

Denunciou a exploração, pela parte britânica, dos recursos renováveis e não renovaveis, que pertencem ao Povo argentino, nas Ilhas Malvinas.

A audiência foi presenciada, entre outras personalidades, pelo secretário argentino do Comércio, Guilhermo Moreno, e o embaixador de Angola na Argentina, Hermínio Joaquim Escórcio.

O primeiro, tal como o seu chefe de diplomacia, partilha o alargamento da cooperação entre ambos os países, para o bem dos seus povos.

Disse que as empresas argentinas estão em condições de iniciar um processo de globalização, sendo “Angola um mercado muito importante e a considerar”.

Hermínio Escorcio revelou, por seu lado,  a possibilidade da ligação aérea e marítima entre os dois países. “Tudo isto faz-se com o progresso do relacionamento entre as duas nações”, enfatizou.