News & Announcements

23/08/2016: Presidente do MPLA apela unidade em torno de projecto de sociedade

Presidente do MPLA apela unidade em torno de projecto de sociedade

Luanda - O presidente do MPLA, José Eduardo dos Santos, considerou nesta terça-feira necessário juntar os militantes, amigos e simpatizantes em torno de um programa e projecto de sociedade e assegurar a sua concretização para manter e reforçar a confiança do povo.

O líder partidário discursava na primeira reunião do novo Comité Central, saído do VII Congresso Ordinário desta força política, realizado de 17 a 20 de Agosto, em Luanda, convocada para eleger o Bureau Político, o vice-presidente e do secretário-geral do MPLA.

Segundo José Eduardo dos Santos "para manter e reforçar a confiança do povo no MPLA, não é suficiente congregar em torno do líder do partido os militantes, amigos e simpatizantes do MPLA. É necessário juntar todos em torno de um programa e de um projecto de sociedade e assegurar a sua concretização".

Considera fundamental a materialização da Moção de Estratégia concebida para um período de cinco anos, adiantando que o Comité Central assumiu o compromisso de aplicar e fazer cumprir as tarefas e orientações da moção aprovada no VII congresso.

"A missão que temos pela frente é árdua e por isso temos apelado ao reforço da disciplina e ao maior empenho de todos na execução das tarefas que lhes são atribuídas", declarou.

Informou que o Bureau Político do MPLA deverá preparar, em tempo oportuno, a proposta de estratégia eleitoral e o projecto de programa de governação para 2017/2022.

José Eduardo dos Santos adiantou que o Bureau Político deve ainda preparar a proposta da lista de candidatos do MPLA para as próximas eleições gerais de 2017, para aprovação do Comité Central.

Pede que este órgão continue a apoiar o governo na execução do Orçamento Geral do Estado para 2016 e na preparação da proposta de orçamento para o próximo ano, a submeter à Assembleia Nacional.

Considera como outra tarefa inadiável o acompanhamento da execução do Programa de Investimento Público, de subordinação central e provincial, para garantir que os projectos aprovados, no âmbito deste mandato, sejam efectivamente concluídos até Agosto de 2017.