News & Announcements

17/01/2012: Angola assume chefia do Estado Maior Regional das forças da CEEAC

Angola assume chefia do Estado Maior Regional das forças da CEEAC

Njdamena  (Dos enviados especiais) - A República de Angola, no quadro dos novos postos de mandato na Comunidade Económica dos Estados da África Central, foi indicada para assumir a chefia do Estado Maior Regional das Forças Armadas deste órgão regional.

A indicação consta no comunicado final, distribuído à imprensa angolana em Ndjamena, capital tchadiana no término da 15ª Cimeira Ordinária de Chefes de Estado e de Governo da CEEAC, realizada de 15 a 16 do corrente, onde Angola  esteve com uma delegação chefiada pelo seu vice-presidente da República, Fernando da Piedade dos Santos, em representação do Chefe de Estado, José Eduardo dos Santos.  

Os Estados membros da CEEAC, no âmbito das normas da União Africana e das Nações Unidas, criaram uma Força em Estado de Alerta, integrada por efectivos militares e policiais, que têm como missão intervir num estado membro ou de uma outra região em caso de conflito armado, com vista estabelecer a paz, ordem pública e proceder ajudas humanitárias às populações, quando solicitadas por aqueles dois organismos internacionais.

Angola nesta 15ª Cimeira de Chefes de Estado e de Governo, que foi antecedida de encontros de peritos e ministerial, esteve representada a estes níveis por especialistas dos ministérios da Defesa Nacional, do Interior e das Relações Exteriores, bem assim do Estado Maior General das Forças Armadas Angolanas.

O evento, segundo o documento final, reconduziu o líder tchadiano, Idriss Deby Into, para mais um mandato no cargo de Presidente em exercício da CEEAC, tendo como novo secretário-geral o seu compatriota, Nassour Guelengdouksia, em substituição do congolês, Louis Sylvain-Goma.

O comunicado final foi antes rubricado pelos chefes de Estado, de Governo ou seus representantes dos países membros, que estiveram reunidos a porta-fechada numa das salas do Palácio Presidencial, em Ndjamena.

Presentes os presidentes do pais anfitrião, Idriss Deby Into, do Burundi, Pierre Nkurunziza, da República Centro Africana, François Bozize, da Guiné Euatorial, Obiang Nguema Mbasogo, da República do Congo, Denis Sassou-Nguesso.

A nível de representação de chefes de Estado, por Angola, o vice-presidente da República, Fernando da Piedade dos Santos, vice-primeiro ministro dos Camarões, Amadou Ali, primeiro-ministro de São Tomé e Príncipe, Patrice Trovoada, presidente da Assembleia Nacional do Gabão, Guy Nzouba-Ndama e o ministro da Cooperação Internacional da RDC, Raymond Tshibanda.

A conferência decidiu que a 16 sessão ordinária da CEEAC seja realizada em 2013, igualmente  na capital tchadiana, Ndjamena.

A CEEAC é uma comunidade criada em Libreville, Gabão, em Dezembro de 1983. Os seus objectivos são promover a cooperação e o desenvolvimento auto-sustentavel, com particular ênfase na estabilidade política, económica e melhoria da qualidade de vida das suas populações.  

A política deste organismo inclui um plano de 12 anos para eliminar impostos alfandegários entre os estados membros e estabelecer uma pauta externa comum, melhorar a indústria, o transporte e as comunicações, a união dos bancos comerciais e a criação de um fundo de desenvolvimento.

São membros da comunidade, Angola, Burundi Camarões, República Centro Africana, República do Congo, República Democrática do Congo, Gabão Guiné Equatorial, São Tomé e Príncipe e Tchad.

A sede da CEEAC está em Libreville, Gabão.