News & Announcements

12/05/2016: Famílias devem ser educadas a respeitar a diferença - diz ministro Mpinda Simão

Famílias devem ser educadas a respeitar a diferença - diz ministro Mpinda Simão

Luanda - As famílias devem ser educadas a respeitar, com vista a promoção da cultura de paz para a estabilidade e o desenvolvimento sustentável, disse hoje, quarta-feira, em Luanda, o ministro da Educação, Pinda Simão.

Segundo o governante, que falava na abertura do 13º Conselho Consultivo do Ministério da Família e Promoção da Mulher (Minfamu), o respeito deve ser baseado na igualdade de direitos e deveres em que cada um a seu nível respeite os limites do bom senso.

Pinda Simão acrescentou que a cidadania começa com o primeiro nível de socialização na primeira infância que se desenvolve na família, na comunidade e se consolida na escola.
Referiu que empoderar a família é edificar comunidades fortes e sociedades mais democráticas e participativas.

Para isso, salientou, a escola em articulação com a família joga um papel importante na educação e formação das novas gerações, sendo um espaço privilegiado para a formação e informação sobre valores da comunidade em que está inserida, para um desenvolvimento económico, social e cultural que cada um almeja.

Por outro lado Pinda Simão disse que as famílias por serem forças vivas da nação são chamadas a assumir o papel que lhes cabe no processo de diversificação da economia, requer a valorização, dinamização de vários ramos da economia que se mostram ainda menos desenvolvidos.

"A conjugação de esforços no seio da família, bem como entre as famílias, deve ser considerado como factor de criatividade para criação de mais iniciativas de emprego, condição essencial para a criação de riqueza", frisou.

O 13º conselho do Minfamu decorre em paralelo com o 19º Conselho Nacional da Família sob o lema "O contributo das Famílias Angolanas no Processo da Diversificação da Economia" com objectivo de continuar com a promoção, busca de referências e modelos de famílias e dos pais.

Visa ainda avaliar o grau de cumprimento das recomendações saídas do conselho anterior e reforçar os esforços contínuos de resgate e preservação dos valores morais, cívicos, culturais e patrióticos.

O Conselho Nacional da Família vai avaliar o grau de cumprimento das recomendações saídas da 18ª Sessão do Conselho Nacional da Família, assim como continuar com ciclo de reflexões que coloque a família no centro das atenções no quadro das políticas públicas de valorização e reforço das competências familiares.

Estiveram presentes na cerimónia de abertura a vice-governadora de Luanda para o sector político social, Juvelina Imperial, a ministra do ambiente, Fátima Jardim, directores provinciais e técnicos do Minfamu.

O evento decorre até sexta-feira no anfiteatro do Ministério da Agricultura.