News & Announcements

22/03/2016: Ministro da Defesa aponta paz como dádiva conquistada com muito sacrifício

Ministro da Defesa aponta paz como dádiva conquistada com muito sacrifício

Luanda - O Ministro da Defesa, João Gonçalves Lourenço, apontou a paz como sendo uma dádiva conquistada com muito sacrifício e que deve ser preservada, pois muito sangue foi derramado para a defesa da pátria.

O ministro prestou estas declarações ontem, segunda-feira, aos jornalistas momentos depois de presidir o acto de içar da Bandeira Monumento no Museu da História Militar (Ex-Fortaleza de São Miguel), no distrito urbano da Ingombota, em Luanda,  por ocasião do 14 aniversário do alcance da paz.

João Gonçalves Lourenço referiu que a paz é uma dádiva conquistada com muito sacrifício, devendo ser preservada, uma vez que custou aos angolanos muito sangue para a defesa da pátria, a tranquilidade e a livre vontade de viver em harmonia e como irmãos.

Segundo o ministro da defesa " o sacrifício dos angolanos para esta conquista pode ser repetida quantos vezes forem necessárias para o bem de todos".

O governante sublinhou que esta data marcou o início de uma nova era "para uma paz duradoura em Angola", assim como para a concretização dos objectivos do Governo para com os angolanos.

Lembrou que os 30 anos de conflito armado em Angola contribuíram para o atraso do desenvolvimento do país, adiantando que cabe aos angolanos reflectir, igualmente, sobre o índice de pobreza incalculável que a guerra trouxe aos cidadãos.

De acordo com João Lourenço, a determinação e noção de responsabilidade da paz, deve ser igualmente dada a sábia liderança do Presidente da República, José Eduardo dos Santos, na busca da harmonia e da manutenção do lema que norteou a concórdia de Cabinda ao Cunene como um só povo e uma só nação.

Destacou os ganhos obtidos neste período, na área da educação, saúde, abastecimento de água, livre circulação de pessoas e bens,  entre outros benefícios que têm estado a contribuir para o bem-estar dos angolanos.