News & Announcements

17/02/2016: Chefe de Estado aborda eleições na RDC com enviado especial da UA

Chefe de Estado aborda eleições na RDC com enviado especial da UA

Luanda - O Chefe de Estado angolano, José Eduardo dos Santos, analisou nesta quarta-feira, com o enviado especial da União Africana (UA) para a República Democrática do Congo (RDC), Eddy Nkojo, a organização das eleições naquele país, previstas para Novembro próximo.

No final do encontro, Eddy Nkojo explicou à imprensa que informou o estadista angolano sobre este pleito que está condicionado, devido a falta de condições  técnicas.

Entretanto, o ministro angolano das Relações Exteriores, Georges Rebelo Pinto Chikoti, que testemunhou a audiência, referiu que a RDC está com atrasos no processo eleitoral  e por isso as autoridades locais pediram ajuda da comunidade internacional.

"Eddy Nkojo foi indicado pela União Africana, para ajudar nas divergências existentes entre o actual governo e os partidos políticos da oposição congolesa, no concernente à realização de eleições, aprazadas inicialmente para Novembro de 2016", declarou o ministro Chikoti.

Salientou que "tecnicamente não existem condições para realizar eleições na RDC, na referida altura".

O titular das Relações Exteriores precisou que é necessário diálogo entre a oposição e o governo e para o efeito Eddy Nkojo, que já foi secretário-geral da antiga Organização de Unidade Africana, "está a mediar o aludido processo de negociação.

Afirmou que a vinda deste diplomata a Angola deve-se ao facto de o mesmo reconhecer a experiência do Presidente angolano, José Eduardo dos Santos, com quem trocou impressões e pediu ajuda para um desfecho pacífico no impasse, entre governo e oposição.

Acrescentou que as Nações Unidas, União Africana e a União Europeia emitiram já uma resolução para apoiar o diálogo em curso na RDC e que a comunidade internacional reconhece haver atrasos e a necessidade de levar a cabo conversações pacíficas, para impedir conflitos neste país da Região dos Grandes Lagos.