News & Announcements

17/02/2016: Ministro das Relações Exteriores consternado com a morte do antigo SG da ONU

Ministro das Relações Exteriores consternado com a morte do antigo SG da ONU

Luanda - O ministro angolano das Relações Exteriores, Georges Rebelo Pinto Chikoti, manifestou hoje, quarta-feira, em Luanda, a sua consternação pelo falecimento do antigo secretário-geral das Nações Unidas, Boutros Boutros Ghali.

É um momento particularmente doloroso. A África perdeu um dos seus grandes filhos. Boutros Ghali dirigiu a ONU num período importante da história de Angola e deixa memórias para os angolanos, pois ele trabalhou muito bem no interesse de África e da comunidade internacional", recordou o titular da diplomacia angolana.

Boutros Boutros-Ghali, que faleceu por doença, foi um político e diplomata egípcio que se tornou o sexto secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU) de Janeiro  de 1992 a Dezembro de 1996.

Georges Chikoti recordou ainda que na altura em que Boutros Boutros Ghali foi dirigente máximo da ONU, Angola atravessa um período difícil que era das negociações entre governo/Unita, depois das eleições de 1992, contestadas por esse partido na altura militarizado.

"Durante o tempo em que Boutros Ghali era SG das Nações Unidas, Angola lutava pelo alcance da paz e ele foi das pessoas com quem as autoridades angolanas trabalharam para o alcance da paz. Foi uma personalidade importante naquele período", frisou o governante angolano, que falava a imprensa a margem de uma audiência por si testemunhada no Palácio Presidencial.

Hoje, o Presidente da República, José Eduardo dos Santos, recebeu em audiência o enviado especial da União Africana para a República Democrática do Congo, Edyy Nkojo, com quem abordou assuntos ligados  ao processo de eleições neste país da Região dos Grandes Lagos, que deveriam ser realizadas em Novembro próximo.