News & Announcements

01/11/2015: Urbanização planificada estimula emprego, diz ministro do Urbanismo

Urbanização planificada estimula emprego, diz ministro do Urbanismo

O ministro do Urbanismo e Habitação, José da Conceição Silva, disse sábado em Luanda, que a urbanização planificada maximiza a capacidade das cidades de gerar mais emprego, riqueza e promove a coesão social entre as diversidades classes, culturas, etnicidade e religiões.

Ao falar no encerramento das jornadas alusivas ao  Dia Mundial das Cidades, que se assinalou no dia 31 de Outubro,  o governante adiantou que as cidades planificadas criam mais oportunidades e fomentam a conexão e a interacção, bem como facilitam o uso sustentável dos recursos partilhados.

"A abordagem deste desafio leva-nos a considerar, inevitavelmente, a noção do desenvolvimento urbano sustentável, determinando a necessidade de se definir estratégias conjugados e harmonizar intervenções sectoriais e estruturantes", disse.

Afirmou que neste dia mundial das cidades, o Ministério do Urbanismo e Habitação apela à reflexão de cada um e para a mobilização consciente para o resgate da dignidade humana.

Este desidrato, a alcançar a médio e longo prazo, no entender do ministro, requer antes de mais, o aprimoramento na elaboração sistemática de estudos de planeamento territorial e urbanístico, privilegiando a gestão participativa.

Disse que isso tem a ver com a abertura de espaços de dialogo permanente entre a administração pública, sector privado e a sociedade civil.

Neste sentido, de acordo com o governante, o Preside da República, José Eduardo dos Santos, ao criar o Comité Nacional de Habitat estabeleceu as condições jurídico-administrativas para que Angola possa envolver-se e responder ao apelo da ONU.

Reafirmou a vontade do Executivo angolano em continuar a promover a geração de centralidade e subcentralidades urbanas, assegurando a curto e médio prazos o acesso à urbanidade e a cidade, potenciar de forma sustentada um programa de regularização das ocupações de terrenos nos bairros periféricos.

O Dia Mundial das Cidades foi instituídas pelas Nações Unidas com objectivo de promover o interesse da comunidade internacional na urbanização em termos globais e encorajar a cooperação entre países na resolução de problemas e desafios colocados pela urbanização, com vista a um desenvolvimento urbano sustentável.

Em Angola a data foi marcada com abertura do escritório da UN Habitat, agência das Nações Unidas dedicada à promoção de cidades social e ambientalmente sustentáveis, bem como apresentação do Plano Director Geral Metropolitana de Luanda (PDGML),  projectada para albergar 12,9 milhões de habitantes até 2030.

Presenciaram o acto de apresentação, entre outras individualidades, os ministros do Urbanismo e Habitação, José António da Conceição Silva, da Administração do Território, Bornito de Sousa, o representante da ONU em Angola, Pier Paolo Balladelli e vice-governadora de Luanda para a área técnica e infra-estruturas, Ludmila Pires de Carvalho