News & Announcements

10/09/2015: Sector da Hotelaria prevê gerar até 2020 um milhão de postos de trabalho, diz secretário de Estado

Sector da Hotelaria prevê gerar até 2020 um milhão de postos de trabalho, diz secretário de Estado

Luanda - Um milhão de postos de trabalhos directos e indirectos serão gerados até 2020, pelo sector da Hotelaria e Turismo, fez saber em Luanda, o secretario de Estado daquele Ministério, Paulino Baptista.

Paulino Baptista prestou a informação durante o encerramento do Primeiro Fórum de Formação para o Turismo, sob o lema "Necessidades, Desafios e Oportunidades", realizado pela Escola de Hotelaria e Turismo, do Ministério da Administração Pública Trabalho e Segurança Social (MAPTSS).

De acordo com o dirigente, o plano director do turismo de Angola, aprovado, recentemente, pelo Executivo prevê, igualmente, até ao referido período, arrecadar 4.7 biliões de dólares, bem como espera registar 4.6 milhões de turistas em todo o país, sendo 60 porcento angolanos.

O elevado crescimento do sector hoteleiro e turístico no país, nos últimos anos, exige de todos o redobrar de esforços na implementação de políticas que fomentem o surgimento de mão-de-obra qualificada, para corresponder às exigências do mercado, explicou Paulino Baptista.

Segundo a fonte, a taxa de empregabilidade no sector da Hotelaria e Turismo está a crescer e, de acordo com os dados estatísticos, trabalham no sector hoteleiro e turístico 202 mil e 776 mil pessoas, sendo 53 porcento, do sexo masculino, e 47 porcento, do sexo feminino.

O Ministério da Hotelaria e Turismo tem, actualmente, registados 14 mil quartos e 18 mil camas, distribuídos por 185 hotéis, 88 aldeamentos turísticos, 14 apartamentos hotéis e seis estalagens, prevendo-se que, até ao final do ano em curso, entrem em funcionamento, aproximadamente, mais dois mil quartos, resultantes da construção de Hotéis em todo país.

Paulino Baptista afirmou que o Eexecutivo angolano prevê, nos próximos tempos, a construção de seis hotéis-escolas, nas províncias de Benguela, da Huíla, do Huambo, de Luanda, do Moxico e do Uíge, no âmbito dos projectos contidos no plano director do turismo de Angola, em alinhamento com o Plano Nacional de Desenvolvimento (PND).

Por último, o secretario de Estado salientou que a formação hoteleira e turística em Angola constitui, para o Executivo, uma premissa fundamental, por se tratar de políticas que permitem conferir competências técnico-profissionais e académicas às comunidades mais jovens, visando alavancarem a qualidade na prestação dos serviços hoteleiros e turísticos, pilares fundamentais para o desenvolvimento socioeconómico do país.

O encontro, que decorreu durante dois dias, visou alargar a visão com relação ao debate em torno do turismo e também para se ter outra visão, em busca do desenvolvimento do turismo sustentável em Angola.

No encontro, participaram directores do MAPTSS e formandos da Escola de Hotelaria e Turismo.