News & Announcements

07/09/2015: Dez mil pescadores artesanais beneficiam de financiamento do FIDA

Dez mil pescadores artesanais beneficiam de financiamento do FIDA

Luanda - Dez mil pescadores artesanais e continental das províncias do Bengo, Luanda, Cuanza Norte e Malanje vão beneficiar do financiamento do Fundo Internacional de Desenvolvimento Agrícola das Nações Unidas (FIDA), avaliado em cerca de 11 milhões de dólares.

A informação foi prestada hoje, sexta-feira, em Luanda, pela secretária de Estado das Pescas, Antónia Nelumba, a propósito do acordo de financiamento assinado em Agosto, em Roma, Itália, que vai favorecer perto de 800 famílias ligadas à aquicultura de pequena escala, com destaque para mulheres chefes de famílias.

Assinaram o acordo que vai ainda beneficiar cinco mil processadores e comerciantes rurais, Antónia Nelumba, pela parte angolana, e o presidente do Fundo Internacional de Desenvolvimento Agrícola, Kanayo Nwanze, pelo FIDA.

Segundo disse, os projectos vão ser desenvolvidos até Setembro de 2021, enquanto a conclusão do financiamento está prevista para 31 de Março de 2022. O empréstimo tem a duração de 25 anos com um período de graça de cinco anos.

Com o financiamento, o Estado angolano pretende reduzir os índices de pobreza no país, através da melhoria da segurança alimentar e nutricional.

Antónia Nelumba salientou que o projecto inclui as componentes de desenvolvimento da pesca artesanal, da aquicultura comunal e a de gestão, esta última que permite reforçar a capacidade do Instituto de Pesca Artesanal (entidade coordenadora do projecto).

O projecto pretende igualmente atingir metas específicas no âmbito da capacidade institucional da entidade coordenadora, melhorar a participação das comunidades no envolvimento para o aumento da produção, na diminuição das perdas pós captura, valorização do produto, bem como na educação nutricional.

O programa, segundo ainda a secretaria de Estado, contempla calendário de monitorização que vai permitir um acompanhamento da utilização das redes de pesca e dos serviços de apoio à manutenção das embarcações.

Temas ligadas à saúde das populações, como hiv/Sida, o empreendedoriosmo, micro finanças, visão de poupança, fazem igualmente parte do objectivo do acordo assinado.

Este projecto prevê ainda ajudar às comunidades a encontrarem mercados para a comercialização de produtos, promoção do comércio rural com bens de qualidade, técnicas melhoradas para permitir a conservação dos produtos, com a introdução de fornos melhorados para a fumagem e a secagem.

Desde 1991, o FIDA já investiu em Angola mais de 47 milhões de dólares em programas e projectos, que já geraram investimentos na ordem dos 101.6 milhões de dólares, beneficiando mais de 201.600 agregados familiares.