News & Announcements

18/02/2015: Erradicação da droga assenta numa estratégia multidisciplinar

Erradicação da droga assenta numa estratégia multidisciplinar

Luanda - O ministro da Justiça e dos Direitos Humanos, Rui Mangueira, defendeu hoje, quarta-feira, em Luanda, que a erradicação da droga tem de assentar numa estratégia multidisciplinar de prevenção, redução de riscos e tratamento de toxicodependentes, sobretudo em relação aos jovens.

O governante discursava na abertura da Conferência Internacional sobre o "Consumo de álcool e drogas", promovida pela Fundação Eduardo dos Santos (FESA), tendo sublinhado ser fundamental o envolvimento da família e da escola para desestimular e evitar que crianças e jovens se envolvam no consumo de bebidas alcoólicas e drogas.

Frisou ser importante que a estratégia envolva a educação, emprego, a formação profissional, a saúde, a justiça em todos os seus quadrantes institucionais, bem como o planeamento urbano, a qualidade de vida e o apoio familiar, permitindo assim o controlo e erradicação efectiva do consumo e tráfico de drogas no país.

De acordo com o governante, a problemática das drogas constitui um flagelo que atinge todas as sociedades, em maior ou menor grau, e exige a busca de soluções e unidade de pensamento e propósito internacional.

"É necessário assumir que hoje um número preocupante de cidadãos angolanos, em diversas idades e por diferentes motivos, consome algum tipo de estupefacientes e que nos últimos anos, o nosso território tem sido utilizado como ponto de trânsito de drogas com destino a outros países", disse.

Rui Mangueira acresceu que o consumo de bebidas alcoólicas, tabaco e drogas pesadas, é uma realidade que deve ser encarada com bastante atenção e preocupação.

A conferência internacional sobre o "Consumo de álcool e drogas", decorre de 18 a 20, no Palácio dos Congressos sob o tema "Por uma Angola sã livremo-nos das drogas e da toxicodependência".

Participaram da cerimónia de abertura presidida pelo ministro da Justiça e dos Direitos Humanos, Rui Mangueira, o ministro da Educação, Mpinda Simão, da Comunicação Social, José Luís de Matos, da Cultura, Rosa Cruz e Silva, outros responsáveis ministeriais, especialistas, representantes de ONG, estudantes, religiosos, entre outros convidados.

Ao longo do evento serão abordados temas como "Epidemiologia do álcool, situação do Mundo", "Epidemiologia do álcool, situação em Angola", "Patologias relacionadas com o consumo de álcool", "Tratamento motivacional e comportamental: cognitiva em toxicodependentes", "O alcoolismo do ponto de vista económico: indicador a usar e sua monitorização" entre outros.