Press Release

07/02/2015: ANGOLA PRESENTE NO PEQUENO-ALMOÇO DE ORAÇÃO 2015

ANGOLA PRESENTE NO PEQUENO-ALMOÃO DE ORAÃÃO 2015

Washington - O embaixador de Angola nos EUA, Agostinho Tavares, participou na quinta-feira (dia 5) na 63ª sessão do National Prayer Breakfast (Pequeno-Almoço de Oração).

O embaixador fez-se acompanhar dos deputados à Assembleia Nacional Yaba Alberto e Elsa Ambriz, que integram a terceira comissão de Relações Exteriores, Cooperação Internacional e Comunidades Angolanas no estrangeiro, e da presidente do Conselho de Administração da ANIP, Maria Luísa Abrantes.

O evento, de periodicidade anual, que se realiza na primeira quinta-feira do mês de Fevereiro, em Washington, D.C.,  no Washington Hilton Hotel é organizada pela Fundação Fellowship, um grupo cristão conservador, e acolhida pelo Congresso dos Estados Unidos da América.

Este ano, o evento homenageou as vítimas do genocídio da Arménia que ocorreu há cem anos ou seja em 1915. Naquela época, intelectuais da Arménia do Império Otomano foram presos, na calada da noite e executados nos campos de concentração de Ayash e Chankari.

Na quarta-feira (dia 4) teve lugar o tradicional almoço que antecede o evento, no qual se destacaram como oradores principais para além de Dalai Lama, em cuja intervenção recordou a necessidade da prática do amor ao próximo, Joyce Banda, que ocupou o cargo de presidente do Malawi de 07 de Abril de 2012 a 31 de Maio de 2014.

O diplomata angolano considerou o Pequeno-Almoço de Oração um evento especial pelo seu objectivo principal, que se traduz na busca incessante do amor ao próximo com base nos mandamentos da Lei de Deus.

Para os deputados angolanos à Assembleia Nacional que participaram no evento, a experiência foi muito interessante, uma vez que o certame converge várias sensibilidades, dos mais variados extractos da sociedade dos EUA e do mundo.

“Numa altura em que os valores fundamentais estão em decadência, é importante encontrar um denominador comum para fazermos todos um mundo melhor”, disse Yaba Alberto.

O presidente dos EUA, Barack Obama, acompanhado da primeira-dama, Michelle Obama, destacou a importância da liberdade de religião.

“Se formos humildes, justos e benevolentes, saberemos que Deus tem um propósito diferente para cada um e tudo acontece graças à imensidão do seu amor por nós”, disse na sua intervenção de abertura do certame, que este ano teve como convidado de honra o líder religioso do Tibete, Dalai Lama.

A tradição da realização deste evento, começou em 1953, quando os membros do Congresso dos EUA, convidaram o presidente Dwight D. Eisenhower para se juntar a eles num pequeno-almoço, tendo em conta os mandamentos de Jesus Cristo.

Inicialmente chamado de Oração Presidencial do período da manhã, o nome foi mudado em 1970 para Pequeno-Almoço de Oração (National Prayer Breakfast).

O evento, a primeira actividade pública do ano, no calendário do presidente dos EUA, é um fórum para a elite política, social e de negócios que tem igualmente como objectivo estabelecer sinergias, reforçar relacionamentos e criar parcerias, numa série de actividades que dão aos participantes a oportunidade de interagirem entre si.

Este ano, o Pequeno-Almoço de Oração (National Prayer Breakfast) contou com a participação de 3.500 convidados de 130 países.