News & Announcements

18/12/2014: Ministério da Defesa vai continuar a adequar as FAA aos desafios do país

Ministério da Defesa vai continuar a adequar as FAA aos desafios do país

Huambo - O Ministério da Defesa vai continuar a adequar as Forças Armadas Angolanas (FAA) aos desafios do país e do mundo, no quadro dos desafios que exigem a preparação das tropas para a pronta defesa do território.

O facto foi anunciado nesta quarta-feira, na província do Huambo, pelo ministro da Defesa João Lourenço, quando presidia ao acto central das comemorações do 23º aniversário do Exército, um dos ramos das FAA.

Explicou que a preparação dos militares ajudará também a executar os compromissos assumidos junto das Nações Unidas, União Africana, Comunidade de Desenvolvimento da África Austral e Comunidade dos Estados da África Central, no que tange à integridade de forças de manutenção de paz.

Esta postura internacional assumida por Angola, segundo o ministro da Defesa, só poderá ser cumprida com êxito se as Forças Armadas Angolanas, em particular o Exercito, estiverem à altura dos desafios.

Nesta senda, defendeu que um dos pressupostos fundamentais para um Exército forte é a educação dos seus membros.

João Lourenço disse que não se pode descuidar da educação dos militares, bem como do fortalecimento da sua disciplina e do nível de organização das estruturas das tropas.

Exortou os militares no activo para apostarem na formação académica e sócio-profissional, para no final desta carreira terem um espaço garantido no mercado de trabalho civil.

O acto central do Dia do Exército decorreu na unidade militar dos arredores da vila comunal da Chipipa, a 20 quilómetros da cidade do Huambo.

Foi testemunhado pelo vice-governador da província do Huambo para o sector Económico, Joaquim Rodrigues da Conceição, pelos governadores das províncias do Cuanza Sul, Eusébio de Brito Teixeira, e do Bié, Álvaro de Boavida Neto, além do chefe do Estado Maior General das FAA, general de Exército Geraldo Sachipengo Nunda e o comandante do Exército, general Lúcio Gonçalves Amaral.