News & Announcements

27/11/2014: Angola reafirma apoio contra pirataria marítima

Angola reafirma apoio contra pirataria marítima

Londres - O representante permanente de Angola junto à Organização Marítima Internacional (OMI), Miguel Gaspar Fernandes Neto, disse recentemente, em Londres, que o governo angolano continua empenhado na prevenção e repressão a pirataria e outras actividades marítimas ilícitas no Golfo da Guiné.

Miguel Neto, que é também o embaixador de Angola no Reino Unido da Grã-Bretanha e Irlanda do Norte, falava na abertura da 94ª sessão do Comité de Segurança Marítima, realizado na capital britânica, onde reafirmou a posição do Governo angolano na luta contra a pirataria marítima.

Para o representante máximo de Angola na OMI, os actos de pirataria e os assaltos à mão armada, bem como o tráfico de armas e de drogas ou ainda de seres humanos, constituem uma verdadeira ameaça à segurança no Golfo da Guiné.

Em nome do Executivo angolano, o diplomata aplaudiu todos os esforços empreendidos pelos países da região, para que o Golfo da Guiné tenha uma resposta adequada contra as actuais ameaças à segurança marítima na região.

Para Miguel Neto, Angola quer deixar bem claro que a região está totalmente engajada e interessada em identificar uma solução satisfatória a longo prazo para este problema.

Para o efeito, o país criou, este ano, um Comité Nacional Multissectorial de Segurança Marítima, como previsto nos objectivos da OMI, para reforçar a segurança marítima na África Central e Ocidental.

A ocasião foi aproveitada para o representante permanente de Angola junto a OMI anunciar uma contribuição de 100 mil dólares norte-americanos para o Fundo de Segurança Marítima da África Ocidental.

O dinheiro visa reforçar o financiamento de programas de luta contra a pirataria marítima a nível nacional e regional no Golfo da Guiné.

Por último, Angola agradece a todos os países do mundo que têm contribuído generosamente para o Fundo da OMI, com maior realce para a China, Nigéria, Japão, Reino Unido, Noruega e o Brasil.

A Organização Marítima Internacional (OIM) é uma agência especializada das Nações Unidas, responsável pela melhoria da segurança marítima internacional e prevenção da poluição por navios.