News & Announcements

13/11/2014: Agricultura vai crescer 12 porcento em 2015

Agricultura vai crescer 12 porcento em 2015

Luanda - O ministro do Planeamento e do Desenvolvimento Territorial, Job Graça, afirmou nesta quarta-feira, em Luanda, que a taxa de crescimento PIB de 9,7 porcento, projectada para 2015 resulta das previsões sectoriais (agricultura, construção, indústria, petróleo e serviços mercantis), com destaque para a Agricultura que poderá crescer 12 porcento.

Segundo Job Graça, que falava para os deputados da 5ª Comissão de Economia e Finanças, no debate na especialidade da proposta do Orçamento Geral do Estado para 2015, todos esses sectores somados têm um peso de 89 porcento na estrutura da formação do PIB.

O ministro esclareceu que o crescimento do sector agrícola será o resultado da produção de um conjunto de perímetros irrigados, como os perímetros irrigados de Caxito, Bom Jesus, Calenga, Mucoso, cujas culturas são essencialmente frutas.

Acrescentou que o crescimento resulta igualmente da consolidação de projecto média e larga escala, como são as fazendas Pedras Negras, Pungo a Ndongo, Fazendas agro-industrial do Longa, agro-industrial de Sanza Pombo, fazenda agro-industrial do Cubal, Fazenda Cacanda, fazenda do Negage, Fazenga Agrícola do Nzeto, Fazenda de Camacupa, Fazenda agro-industrial do Kuimba e fazenda agro-industrial do Mankete, onde serão cultivados essencialmente cereais e batata rena, leguminosas, bem assim como serão desenvolvidas actividades pecuárias.

Disse que será também o resultado de uma participação importante das explorações familiares agrícolas, principalmente nas áreas onde predominas as culturas agrícolas de mandioca, batata-doce, cereais e leguminosas.

Por outro lado, disse que o sector dos petróleos vai crescer 10,7 porcento e este crescimento resulta de previsões essencialmente de aumento da produção dos blocos 17, 18 e 31, que representam conjuntamente cerca de 60 porcento da nossa produção petrolífera.

Além destes sectores enumerados, a contribuição deste crescimento do PIB vem também do sector da indústria transformadora, com taxas de crescimento estimada em 10,7%, construção com 11,2, além dos serviços mercantis e outros sectores que também vão crescer.

Ao concluir a sua intervenção, o ministro acautelou ser importante tomar em conta os riscos e incertezas, das projecções feitas, tendo em conta que as projecções em termos de quantidade de produção podem ser afectadas devido às ligações com a economia mundial.

A proposta de OGE para 2015, aprovada dia 13 deste mês, na generalidade, pelos deputados da Assembleia Nacional, tem receitas fiscais projectadas de 4.184,9 mil milhões de kwanzas e despesas fixadas em cerca de 5.215,8 mil milhões de kwanzas, correspondendo, respectivamente a 31% e 38,7% do PIB.

Para o efeito, prevê-se um défice global de 1.031 mil milhões de kwanzas, que será coberto com recurso a financiamento externo e interno.

Nesta segunda-feira, dia 17, o OGE-2015 foi discutido com os parceiros sociais, que apresentaram sugestões para a melhoria de algumas rubricas.