News & Announcements

28/10/2014: Oitenta e cinco porcento da população rural terá acesso a água potávelaté 2017

Oitenta e cinco porcento da população rural terá acesso a água potávelaté 2017

Luanda - O programa do Executivo angolano "Água para todos" prevê, até 2017, beneficiar cerca de 85 porcento da população rural com água potável, anunciou, em Luanda, o ministro da Energia e Águas, João Baptista Borges.

Em declarações à imprensa, João Baptista Borges disse que actualmente o seu pelouro está a implementar, em simultâneo, três programas, sendo um para as capitais provinciais, avaliados em USD 4 bilhões, denominado "Avultado", o segundo, destinado ao fornecimento de água a 132 sedes municipais, e o terceiro – Água para todos – dirigido essencialmente ao fornecimento do líquido às comunidades rurais.

O ministro, que falava nesta segunda-feira no acto de empoçamento dos membros do Conselho da Administração de águas e saneamento das províncias do Bié, Cunene, Benguela, Malanje, Uíge e do município do Lobito, afirmou que o ministério está a criar estruturas empresariais para garantir o funcionamento dos sistemas de águas nas 17 províncias, onde não existe ainda empresas de águas.

O governante fez saber que algumas províncias do país afectadas pela seca - Huíla, Cunene, Cuando Cubango e Benguela – estão a ser feitos 200 furos de água, um trabalho que conta com o apoio dos governos provinciais, para minimizar o sofrimento das populações.

Acrescentou que a par destas medidas, o Executivo está também a erguer nestas regiões outros empreendimentos para a retenção da água que, no futuro, vão permitir eliminar os efeitos das estiagens.

No sector da energia, o ministro disse estar igualmente em curso projectos que visam aumentar a capacidade de fornecimento deste produto.

“O executivo tem estado a fazer avultados investimentos em novos sistemas de água e saneamento em todas as capitais provinciais, no qual as empresas, através dos seus membros de conselho de administração, vão garantir a capacidade técnica e operacional para assegurar o seu bom funcionamento.

O programa do Executivo visa, através do Ministério da Energia e Águas, garantir a capacitação dos seus técnicos para que os serviços prestados às populações sejam, cada vez mais, de qualidade e com saneamento desejável.