News & Announcements

24/09/2014: EUA: Internacional Socialista analisa o seu papel face à segurança mundial

EUA: Internacional Socialista analisa o seu papel face à segurança mundial

Nova Iorque (Dos enviados especiais) - A contribuição da Internacional Socialista face à segurança internacional esteve em análise em Nova Iorque (EUA), durante uma reunião da organização que decorreu à margem da 69ª sessão de debates da Assembleia - Geral das Nações Unidas.

O evento, presidido por Georges Papandréou, contou igualmente parte o secretário-geral do MPLA, Julião Mateus Paulo "Dino Matross", na qualidade de um dos vice-presidente da organização

Segundo deu a conhecer à imprensa no final do evento Dino Matross, a organização discutiu ainda uma agenda da igualdade da economia global e a criação de uma comissão que passará a tratar destes assuntos ao nível da internacional socialista.

O vice-presidente da Internacional Socialista disse ainda que outro aspecto abordado no encontro esteve relacionado com a definição de uma agenda sobre as mudanças climáticas no mundo.

Explicou que a reunião foi muito concorrida e contou com a presença de ilustres personalidades como o Presidente da África do Sul, Jacob Zuma, Alpha Condé (Guiné Conakry), Mahamadou Issoufou (Níger) e Ibrahim Boubacar Keita (Mai), entre outros.

"Qualquer um deles contribuiu com o seu discurso e intervenção , que foram muito profícuas", disse Dino Matross.

Durante o encontro, disse, dissertou em nome do seu partido (MPLA) sobre o primeiro ponto, relativo aos conflitos existentes no Mundo, alguns decorrentes de actos terroristas, inter-religiosos, entre outros.

"Tem estado a existir, ao nível mundial, vários conflitos que dizimam milhares de almas em todo o mundo", disse.

Acrescentou que, na sua intervenção, foram tecidas considerações sobre o Ébola, por ser uma epidemia que está a preocupar muito os africanos, sobretudo na África Ocidental.

Questionado sobre as discussões em torno de reformas nas Nações Unidas, Dino Matross considerou como sendo um tema actual e que o seu partido defende estas mesmas reformas.

"As Nações Unidas foram criadas há vários anos, logo depois da guerra mundial e, desde então, o sistema não mudou, são os mesmos que mandam no mundo, mas deveria ser levada em conta a opinião dos outros países", disse.

Por este motivo, acrescentou, hoje tanto os africanos , europeus, asiáticos  e americanos, nos seus discursos, têm apontado a necessidade destas reformas.

O Secretário-geral do MPLA salientou ainda a importância da organização uma vez que ela é muito escutada e joga de grande influência no mundo e nas Nações Unidas.

"Muitos dos seu líderes pertencem a esta família e tudo que é discutido é apresentado ao Secretário Geral da ONU, como contribuição para a melhoria do Mundo.

A Internacional Socialista, cujas origens remontam à formação das primeiras organizações internacionais do movimento operário, existe em sua forma actual desde 1951 e reúne hoje 161 partidos e organizações políticas de todas as regiões do mundo.