News & Announcements

07/09/2014: PR testemunha desvio do rio Kwanza para arranque das obras da barragem de Laúca

PR testemunha desvio do rio Kwanza para arranque das obras da barragem de Laúca

Laúca, - O Presidente da República, José Eduardo dos Santos testemunhou o processo de desvio do rio kwanza destinado a ensecagem do espaço onde será erguida a futura barragem de Laúca, localizada na comuna de São Pedro da Quilemba, município de Cambambe ( província Cuanza Norte).

O referido processo que foi marcado pelo accionar de um alarme pelo Presidente de República, José Eduardo dos Santos, determinando o início da actividade das máquinas que procederam a remoção da ensecadeira (barreira artificial) para permitir que o rio fosse  desviado do seu curso normal para os túneis construídos para o efeito.

Em entrevista à Angop, o director do  Gabinente de Aproveitamento do Médio Kwanza (GAMEK), Elias Estévão que coordena a execução do projecto de construção da barragem de Laúca, referiu que o desvio do caudal vai permitir ensecar o leito do rio numa extensão de 500 metros que compreende o espaço onde será erguida a futura barragem.

Referiu que o desvio do curso normal do rio vai permitir o início da construção da barragem,  uma actividade que foi acompanhada da mitigação do impacto ambiental e acauteladas  várias acções visando evitarem-se prejuízos ao ambiente.

Esclareceu que o leito  desviado será ensecado na totalidade, de modo a permitir a execução das obras civis de construção da barragem.

Após a conclusão das obras de construção da barragem, os túneis construídos para o desvio do leito do rio serão tamponados e inundados completamente pelo espaço da albufeira que compreende uma extensão de 46 quilómetros e uma área inundada de 188 quilómetros quadrados.

Elias Estévão disse que o projecto Láuca abarcou desde Julho de 2013, a realização de obras escavação para encontro das margens esquerda e direita do rio kwanza, escavação da tomada de água, início das escavações da casa de máquinas onde vai ser feita a geração de energia eléctrica e o aterro da subestação que vai permitir levar a energia para vários pontos do país.

Na cerimónia orientada pelo presidente da República, José Eduardo dos Santos e presenciada pelo vice-presidente, Manuel Domingos Vicente, participaram distintas individualidades do executivo central e dos governos do Cuanza Norte e Malanje