News & Announcements

04/08/2014: MCS consternado com falecimento do jornalista Américo Gonçalves

MCS consternado com falecimento do jornalista Américo Gonçalves

Luanda - O Ministério da Comunicação Social (MCS) manifestou nesta segunda-feira, em Luanda, a sua "profunda consternação" pela morte do jornalista Américo Gonçalves, ocorrido sábado, vítima de doença.

Segundo uma nota do MCS distribuída à Angop, com a morte de Américo Gonçalves, o jornalismo angolano perde um dos seus mais notáveis profissionais.

Ressalta a vasta experiência profissional de Américo Gonçalves com passagens em vários órgãos de comunicação social, versátil na abordagem de temas políticos, sociais e culturais.

Do seu legado ressalta a sua contribuição no "Programa Reencontrar África", da Rádio Nacional de Angola (RNA), de que foi o seu realizador e através do qual o público ficou a conhecer obras de grandes escritores africanos consagrados como Sembéne Ousmane, Ngugi wa Tthiong'o, Chinua Achebe, entre outros.

Américo Gonçalves, recorda, também trabalhou no Jornal de Angola, com ele o tratamento das matérias culturais ganhou nova projecção nas páginas deste diário e foi sob a sua condução que surgiu nos anos 1980 o "Suplemento Vida & Cultura", espaço destinado a uma abordagem mais apurada das diversas criações artísticas angolanas, de divulgação do património imaterial africano e de diálogo inter-cultural entre os vários continentes.

"Dele guardamos a preocupação constante em fazer da afirmação da identidade cultural de Angola e de África em geral, um ponto de honra no contexto da afirmação do homem como um ente universal", ressalta.

Salienta que Américo Gonçalves foi um predestinado a desempenhar sempre um papel de relevo na história do jornalismo angolano, nos anos 1990 abraça um novo sonho e converte-se num dos grandes precursores da nova imprensa angolana ao fundar o "Semanário Angolense" e, mais tarde, "A Capital".

Este rico percurso, frisa, levou o júri do Prémio Maboque de Jornalismo a homenageá-lo, em 2010, pelo seu contributo em prol do desenvolvimento da profissão no país.