News & Announcements

24/06/2014: Pinda Simão quer educação profissionalizada no país

Pinda Simão quer educação profissionalizada no país

Caconda - O ministro da Educação, Pinda Simão, afirmou nesta segunda-feira, no município de Caconda, 237 quilómetros a norte da cidade do Lubango, província da Huíla, que o governo vai reformular a carreira de docência, num processo a iniciar em 2015 com vista a sua profissionalização.

Falando no final de uma  visita à Missão Católica da  Nossa Senhora da Imaculada, em Caconda, disse que os professores que detêm formação básica ou média deverão passar por um processo de selecção para se corrigirem as questões que tenham a ver com a qualidade de formação.

"Antigamente aceitávamos professores que tinham apenas a quarta classe, hoje não é impossível  termos docentes que não tenham formação, e é nisto em que as igrejas jogam um papel importante na formação dos homens",  realçou.

Disse, no entanto, que o governo vai continuar a ser um parceiro na resolução dos problemas sociais das igrejas, uma vez que as mesmas têm trabalhado em prol do desenvolvimento das comunidades.

O ministro iniciou uma visita ao município de Caconda, onde verificou as obras de reabilitação de sectores da Missão da Nossa Senhora da Imaculada e manteve encontro de concertação com os membros da administração local.

Ainda ontem seguiu para o município de  Caluquembe, 193 quilómetros a norte do Lubango, para inaugurar uma escola de seis salas, residência para professores e sistemas de abastecimento de água potável nas comunas do Cussesse e Gando.

Em Caluquembe, Pinda Simão vai lançar a pedra angular para a construção de uma escola com 24 salas, na sede municipal, e manterá um encontro com membros do conselho de auscultação e concertação social local.

Na quarta-feira, o ministro da Educação prossegue o seu trabalho no Lubango, onde vai lançar  a primeira pedra para a construção de um armazém central para material escolar, na comuna da Arimba, seguindo-se a visita ao magistério primário, assim como vai inaugurar o projecto "saúde escolar".