News & Announcements

19/02/2014: Situação dos Grandes Lagos domina encontro entre PR e enviada da ONU

Situação dos Grandes Lagos domina encontro entre PR e enviada da ONU

Luanda - O Presidente da República, José Eduardo dos Santos, abordou nesta terça-feira, com a enviada especial do secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU) para a sub-região de África, Mary Robinson, questões relacionadas com a situação vigente na região dos Grandes Lagos e a presidência de Angola no organismo regional.

"Estou bastante satisfeita por este encontro com o líder angolano, na sua qualidade de presidente em exercício da Conferência Internacional sobre a Região dos Grandes Lagos  (CIRGL), devido o papel de liderança por ele demonstrado", afirmou a diplomata, quando abordada pela imprensa no término da audiência a si concedida, no Palácio Presidencial, em Luanda, pelo estadista angolano.

Recordou que durante a cimeira  dos Chefes de Estado e de Governo dos países membros da CIRGL, realizada em Janeiro último, em Luanda, o Presidente angolano mostrou-se comprometido com a paz  e a estabilidade, especialmente na República Democrática do Congo.

Anunciou que para o mês de Maio, está prevista uma reunião de consulta a nível dos estados da Região dos Grandes Lagos, com vista avaliar a implementação do mecanismo de  verificação alargada sobre a situação na região, que vai culminar com uma Cimeira, a ter lugar em Addis Abeba, Etiópia.

Instada a pronunciar-se  sobre  a paz definitiva na  Região dos Grandes Lagos, Mary Robinson informou que quando foi indicada enviada especial  da ONU para essa zona, mencionou um quadro que era a consolidação da paz, segurança, cooperação e estabilidade.

"Este  quadro confere-nos a esperança que podemos alcançar na região e, principalmente agora  com a liderança de Angola na CIRGL, pois temos perspectivas boas  para alcançar estes princípios ", defendeu

Manifestou-se também preocupada com  a situação no Sudão do Sul e a  escalada de violência ainda persistente na República Centro Africana, países que integram a região dos Grandes Lagos, tendo, por isso, apelado a comunidade internacional para maior apoio político, humanitário, bem como o reforço de envio de tropas para conter a violência armada na RCA.

Angola, na pessoa do Chefe de Estado Angolano, José Eduardo dos Santos, assume por dois anos a  presidência rotativa da  Conferência Internacional para a Região dos Grandes Lagos (CIRGL).

A capital angolana acolheu, de 10 a 15  de Janeiro, a V Cimeira Ordinária da Conferência Internacional da Região dos Grandes Lagos (CIRGL), para discutir a paz, estabilidade e desenvolvimento da região.

A CIRGL integra 12 estados, nomeadamente Angola, Burundi, República Centro Africana (RCA), República do Congo, República Democrática do Congo (RDC), Quénia, Uganda, Rwanda, Sudão, Sudão do Sul, Tanzânia e Zâmbia.