News & Announcements

13/02/2014: Angola: Morre nacionalista Mendes de Carvalho

Angola: Morre nacionalista Mendes de Carvalho

Luanda - O nacionalista angolano Agostinho André Mendes de Carvalho morreu na manhã de ontem, quinta-feira, em Luanda, aos 89 anos, vitima de doença prolongada, disse à Angop uma fonte familiar.

Uanhenga Xitu, seu pseudónimo literário, nasceu em 29 de Agosto de 1924, em Calomboloca, município de Icolo e Bengo, província de Luanda.

É enfermeiro de profissão e exerceu clandestinamente actividades políticas, visando a independência de Angola, tendo sido preso pela polícia colonial "PIDE" durante a luta.  Uanhenga Xitu foi julgado pelo Tribunal Militar e condenado a 12 anos de prisão maior, medidas de segurança de seis meses a três anos prorrogáveis e perda de direitos políticos por 15 anos. Na prisão começou a escrever as suas histórias.

Em liberdade, manteve a sua actividade política e depois de alcançada a independência de Angola exerceu as funções de ministro da Saúde, Comissário Provincial de Luanda e embaixador da República Popular de Angola na Alemanha.

Foi deputado à Assembleia Nacional, pela bancada do MPLA, e  membro do seu Comité Central até 1998

Em 2006 recebeu a distinção do Prémio de Cultura e Artes, na categoria de literatura, pela qualidade do conjunto da sua obra literária, causando-lhe uma enorme surpresa.

Uanhenga Xitu foi membro da União dos Escritores Angolanos, que recentemente o homenageou, pela sua inquestionável importância dentro do cenário literário angolano.

Foi autor das obras "O Meu Discurso", ""Mestre Tamoda", "Bola com Feitiço", "Manana", "Vozes na Sanzala (Kahitu)", "Os Sobreviventes da Máquina Colonial Depõem", "Os Discursos do Mestre Tamoda", "O Ministro" e "Cultos Especiais".