News & Announcements

09/02/2014: Namibe terá Academia de Pescas em 2015

Namibe terá Academia de Pescas em 2015

Namibe - A província do Namibe contará com quatro cursos de formação superior virados para as ciências do mar, com a inauguração em 2015 da Academia de Pescas, num projecto inserido na diversificação do ensino na região, avançou à Angop o governador, Rui Falcão.

Em entrevista à única agência de notícias no país, o governante acrescentou que a província do Namibe tem hoje basicamente as ciências mais teóricas, pelo que se pretende trabalhar com o pólo universitário para ter mais cursos técnicos."Em 2015, vamos inaugurar a Academia de Pescas, que integra em si mesmo mais quatro unidades de formação superior, de diversos domínios da ciência do mar. Estamos no rumo certo e é preciso continuar a trabalhar", disse Rui Falcão.

Fazendo a análise do estado actual do ensino no Namibe, onde se sente confortado por ter o controlo da situação, considerou necessário que se abarque "tão rápido quanto possível" o universo de crianças que existe na província.

"Infelizmente do levantamento feito, nós temos pouco mais de sete mil crianças. Felizmente, no Orçamento Geral do Estado para 2014, particularmente no Programa de Investimentos Públicos (PIP), temos condições de fazer este ano salas de aulas para um universo superior a 10 mil", referiu.

Feliz por ter as crianças no sistema de ensino, Rui Falcão apontou que existe condições para em 2015 aumentar o número de salas, numa altura em que Namibe é considerada a província moderna no sistema de aprendizagem, sobretudo nos primeiros anos de escolarização (1ª e 2ª classe), facto reconhecido recentemente pelo Ministério da Educação.

A província tem cerca de um milhão e 200 mil habitantes. A cidade do Namibe, com as zonas periféricas, tem cerca de 539 mil habitantes, isto é, cerca de metade da população.

Além da Academia de Pescas (por inaugurar), Namibe passará a contar com quatro estabelecimentos de ensino superior. Trata-se das escolas superiores Politécnica, Pedagógica (públicas) e a Universidade Gregório Semedo (privada).