News & Announcements

10/01/2014: Experiência angolana ajudará a pacificar Grandes Lagos

Experiência angolana ajudará a pacificar Grandes Lagos

Luanda - O chefe do Estado Maior General das Forças Armadas Angolanas (FAA), general de exército Geraldo Sachipengo Nunda, referiu nesta sexta-feira, em Luanda, que "a rica experiência de Angola poderá ajudar no desenvolvimento e na estabilidade da Região dos Grandes Lagos".

O general fez estas declarações à imprensa, momento após a sessão de abertura da reunião dos chefes do Estado Maior dos países membros da Conferência Internacional da Região dos Grandes Lagos (CIRGL), que teve início esta tarde.

Disse que Angola tudo fará para poder, no quadro da sua presidência, continuar as acções desenvolvidas por outros Estados durante o período que presidiram a organização.

Acrescentou que este é um encontro importante, pelo facto de "contribuir para o reforço de todos os instrumentos para o alcance da paz, estabilidade e o desenvolvimento dos nossos países", expressou.

Argumento que para a organização, neste momento, os desafios são os que se apresentam sempre que existem conflitos.

"Neste momento que praticamente está a se estabilizar a situação no Leste da RDC, como sabem está a surgir o conflito no Sudão do Sul, um conflito que parece ser resultante de uma divergência interna, mas também há conflito na República Centro Africana", disse.

Portanto, um organismo como este em que os países, tanto a RCA, quanto o Sudão do Sul são membros, uma reunião deste género ajuda a encontrar as formas de solução de conflito.

Em relação às informações postas a circular sobre uma eventual demissão do presidente interino da RCA, o general Nunda disse que o país ainda não possui informações oficiais e que tudo o que se tem conhecimento é por meio dos órgãos de comunicação social.

"Certamente, em relação a este assunto, a Comunidade Económica dos Estados da África Central (CEEAC) irá informar os outros países sobre o que se está a passar", salientou.

Criada em 1994, a CIRGL integra doze (12) estados, nomeadamente Angola, Burundi, República Centro Africana (RCA), República do Congo, República Democrática do Congo (RDC), Quénia, Uganda, Rwanda, Sudão, Sudão do Sul, Tanzânia e Zâmbia.Luanda - O chefe do Estado Maior General das Forças Armadas Angolanas (FAA), general de exército Geraldo Sachipengo Nunda, referiu nesta sexta-feira, em Luanda, que "a rica experiência de Angola poderá ajudar no desenvolvimento e na estabilidade da Região dos Grandes Lagos".