News & Announcements

08/10/2011: Ministro da Geologia participa em cimeira nos EUA

Ministro da Geologia participa em cimeira nos EUA
Luanda - O ministro angolano da Geologia, Minas e Indústria, Joaquim David, participou em Washington D.C., na Cimeira 2011 de Negócios entre os EUA e África.
 
O evento, que se realiza de dois em dois anos, é organizado pela instituição norte-americana Conselho Corporativo para África (CCA) e tem como objectivo primordial o reforço das relações comerciais entre África e os Estados Unidos da América.
 
A cimeira deste ano, ofereceu uma oportunidade única para que os participantes de 20 países africanos, ao lado de representantes do Governo norte-americano ligados ao sector de Energia e Minas, entre fabricantes, fornecedores nos EUA, se interessem cada vez mais em fazer negócios no continente, estabelecendo uma rede de contactos mais eficiente.
 
Segundo uma nota da embaixada angolana nos Estados Unidos da América, as várias plenárias e workshops nos quais representantes de Governos e homens de negócios, tanto americanos como africanos, discutem temas ligados aos sectores da Energia, Indústria, Comércio e Financiamento de Infra-estruturas para o desenvolvimento do continente.
 
O ministro angolano da Geologia, Minas e Indústria, acompanhado do embaixador extraordinário e plenipotenciário de Angola nos EUA, Alberto do Carmo Bento Ribeiro, foi o convidado especial para intervir no workshop sobre "Oportunidades e Riscos na Indústria Extractiva em África" , que teve lugar na tarde de quinta-feira.
 
“É do conhecimento de todos que África é um continente abençoado com um grande potencial geológico. A história da exportação mineral é bem conhecida e as oportunidades no continente são muito altas e os riscos baixos como mostram as evidências, apesar dos conflitos devido à actual crise que diminui a procura de alguns dos minerais" disse o ministro.
 
No caso particular de Angola, Joaquim David enfatizou o potencial do país no aumento da criação de mais empregos e promoção da transferência de valores, o que representa um grande desafio.
 
“Nestes nove anos de paz estamos a trabalhar no sentido de obter informações mais actualizadas que vão permitir saber qual a real situação mineira do país e como atrair um maior número de potenciais investidores", ressaltou Joaquim David.
 
Angola, continuou, aprovou recentemente uma nova Lei Base de Investimento Privado que vai contribuir para aumentar a responsabilidade e o interesse de vários investidores.
 
O workshop teve como moderador o embaixador Frances Cook, director sénior independente da Lonrho.
 
Entre os oradores destacaram-se, igualmente, Princeton Lyman, enviado especial para o Sudão do Departamento de Estado norte-americano, Joe Mathews, chefe do Governo e Relações Comunitárias das Operações Mineiras da ArcellorMittal, Paulo de Sá, gestor da Unidade de Petróleo e Gás do Banco Mundial, e Maurice Templesman, presidente da companhia norte-americana Lazare Kaplan International, Inc.
 
À margem dos trabalhos da Cimeira do CCA, o ministro angolano da Geologia, Minas e Indústria manteve um encontro com Maurice Templesman, presidente da companhia norte-americana Lazare Kaplan International, Inc., tendo participado no mesmo encontro Witney Schneidman, presidente da companhia Schneidam & Associates. As duas partes abordaram as possibilidades de cooperação entre os dois países, visando a diversificação, incluindo de forma mais eficiente o sector mineiro, no contexto da parceria estratégica existente entre os dois países.
 
Em Washington, o dirigente angolano foi agraciado na mesma noite com um jantar de boas-vindas oferecido pela Câmara de Comércio EUA-Angola, onde participaram os membros da instituição e da comunidade angolana residente nos EUA, representantes da companhias petrolífera Chevron e da Lazare Kaplan International Inc., patrocinadores do evento e diplomatas angolanos.
 
Durante o jantar, o ministro angolano actualizou os presentes sobre os avanços e estratégias do sector que dirige, assim como sobre o futuro da cooperação bilateral com os EUA.
 
Integraram ainda a delegação angolana à Cimeira do CCA, Adão Pinto, cônsul geral de Angola em Nova Iorque, Maria Luísa Abrantes, presidente nomeada do Conselho de Administração da Agência Nacional do Investimento Privado, e Beatriz Costa, representante comercial nomeada de Angola nos EUA.