News & Announcements

10/01/2014: Ministra da Cultura destaca necessidade da preservação do Imbondeiro de Mazozo

Ministra da Cultura destaca necessidade da preservação do Imbondeiro de Mazozo

Luanda - A ministra da Cultura, Rosa Cruz e Silva, considerou hoje, sexta-feira, em Luanda, a exposição sobre "Imbondeiro de Mazozo" como forma de chamar a atenção das comunidades para a preservação da espécie e da problemática em torno da mesma, quer económica, social e cultural.

Ao presidir a abertura da exposição no Museu de História Natural, Rosa Cruz e Silva sublinhou que a informação sobre o ecosistema do imbondeiro no país é muito antiga, razão pela qual carece de actualização, pois o território está povoado da espécie nos mais diferentes contextos da biodiversidade.

Acrescentou que o ecossistema de Mazozo é o específico na exposição, mas o imbondeiro habita em várias regiões do país que estão a ser alvo de intervenção, quer para melhoramento das vias, como na expansão urbana.

De acordo com a ministra, é necessário trabalhar-se para que haja equilíbrio e, por um lado, para não inviabilizar a vontade de progredir e melhorar a situação urbana de saneamento e ecológico das comunidades e perspectivar de que o imbondeiro sempre deverá permanecer na proporção das exigências, sejam elas religiosas, sociais, económicas e alimentares.

A ministra acrescentou que para a preservação da biodiversidade do país não se deve esquecer uma das plantas (imbondeiro) mais antigas do território angolano.

"O nosso lema é justamente tratar de lutar pela preservação do nosso património material e imaterial promovendo as acções da sua investigação e seu estudo", realçou.

A exposição, que decorrerá até ao mês de Março,  visa sensibilizar para a protecção e conservação dos ecossistemas dos imbondeiros, incentivar os órgãos competentes na facucultura (cultura relacionada ao cultivo dos Imbondeiros) e enquadra-se nas comemorações do Dia Nacional da Cultura, assinalado a 08 de Janeiro.

Identificar o perímetro onde se encontram as espécies, definir o estado de conservação das espécies e dos ecossistemas, conhecer a ecologia das espécie e a aquisição de todo material (artesanato e alimentício) proveniente da produção da árvore constam igualmente dos objectivos da exposição.

O embondeiro é uma planta industrial estratégica com vantagens económicas muito grande pelas variedades de matéria-prima que serve de sustentabilidade para muitas indústrias africanas.

A exposição é uma oportunidade para tornar disponíveis ao público as múltiplas aplicações da planta na vida do homem, uma vez que o imbondeiro poderá substituir o algodoeiro e o sisal, tidas como plantas cultivadas no período colonial no local.